Jogo ideal para observar Paulo Vitor

Vamos ao que interessa: os jogos contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil, fase semifinal. Faltam quatro jogos para o hexa. Este deve ser o foco.

O primeiro jogo será na Arena, dia 16; o segundo dia 23, no Mineirão.

Em outros tempos, nem tão distantes, eu estaria preocupado. Admito que ainda tenho meus medos, mas estou próximo de ter confiança plena na equipe armada por Renato Portaluppi, santo milagreiro que recuperou Léo Moura, Cortêz e até o Fernandinho. Se ele recuperar Bressan será canonizado..

Bem, hoje vou à Arena ou me acomodo diante da TV convencido de que o time irá jogar bem, irá se impor, e só não vencerá por esses caprichos do futebol. Foi assim, por exemplo, contra Corinthians, Avaí e domingo contra o Santos, que jogou borrado, temendo até goleada.

Se o Lucas Barrios tivesse jogado tenho certeza de que o resultado seria bem diferente de tanto que a bola pererecou na área implorando por um pé matador.

Há dois jogos pelo Brasileirão antes do Cruzeiro. O título é um sonho distante, mas é preciso continuar dando um bafo na nuca do Corinthians. Vai que o time tropeça, o que tem acontecido, e o Grêmio não, o que na real não é muito provável.

GOLEIRO

Entendo que Renato deveria poupar o Grohe desse jogo contra o Atlético Goianiense, talvez o pior time da competição. É uma ótima oportunidade de conferir Paulo Vitor (Léo sequer viajou).

Grohe realmente parece em crise técnica, e/ou existencial. O gol de falta que ele sofreu diante do Atlético PR foi de quem não parece centrado, parece dispersivo. Cheguei a jurar que havia desviado na barreira, mas que nada! Falha grosseira, inaceitável.

Tenho confiança no Grohe, por seu histórico, mas seu momento não é dos melhores. Falta-lhe até mesmo algo primordial a um goleiro: sorte. Bola em gol é gol, nos jogos mais recentes.

Mas Renato insiste, e tem suas razões. Goleiro é uma posição delicada, precisa ser tratada com jeito. Não tenho dúvida de que Renato sabe o que está fazendo. Mas que ele poderia observar Paulo Vitor, poderia, sem que Grohe pudesse reclamar ou se sentir diminuído. Afinal, trata-se de um jogo teoricamente fácil, adequado para dar ritmo a outro goleiro. Até porque é preciso ter ao menos um reserva com um mínimo de jogos para entrar e corresponder quando chamado.

CRUZEIRO

Sobre os jogos contra o Cruzeiro: gostei de ter a decisão fora. As melhores partidas do time, com melhor aproveitando nas conclusões, foram longe da Arena. Aqui foram perdidos gols em demasia. Fora, o aproveitamento tem sido melhor – não há base científica nesse afirmação -, mas é o que me parece.

Uma vitória em casa, sem levar gol, e depois jogar no desespero do Cruzeiro, com a torcida pressionando. Do jeito que o Grêmio gosta.

Se gostou, compartilhe!

  • Francisco Lanferdini Serafini

    Haja caprichos e certezas nesse tal futebol.

  • Ricardo

    Eu também gostei de decidir fora contra o Cruzeiro. O Mano é um treinador “texano” (pra não dizer cagão), provavelmente tentará segurar o jogo aqui. Se não fizer gol, perde pro Grêmio na volta, pois o Grêmio faz gols fora. E se conseguir um empate com gols, pode se complicar porque ele é o tipo do treinador que não sabe jogar com a vantagem do empate, nesse caso ele acaba BUSCANDO o empate, tendendo a perder. Antes que digam que o time dele fez 3 em São Paulo, acho que o bom jogo deles contra o Palmeiras lá foi uma exceção, o resultado foi mais “entregado” do que conquistado…

  • Luis Augusto Waschburger

    Parabéns, Ilgo!
    A RBS demitiu o WC e tu demitiste o Ghost Writer!
    Ô ô ô ô Ilgo voltou….
    Kkkkkkk

    • Gustavo Medeiros

      Pois é caro Waschburger. Confesso que ao ler cada palavra a surpresa ia me tomando conta.

      Ilgo defendeu o Grohe até não poder mais. Enquanto todos falavam que ele está mal. Não é mau goleiro, fez duas ou três temporadas muito bem, mas o fato é que a bola indo para o gol, era/é gol. Por azar, por falha ou o que for.

      Agora diga-se de passagem, temos que aplaudir a direção, que viu isso e rapidamente contratou um goleiro. Se ele for a solução ou não, saberemos na seguida. Mas Léo e Grassi, com certeza não são.

    • Ultron

      Demissão do Carlet é mais um indício do fim da era jurássica

      • Luis Augusto Waschburger

        Cara, eu parei de ouvir a RBS por causa dele e do Coimbra…
        O “Tipo” que ele estava interpretando era apelativo demais pra mim.
        Há tempos troquei pra Rádio Grenal, onde a única coisa que ainda me incomoda é a Marjana Vargas escalar o Pato Moure pra comentar os jogos do Grêmio.

    • Thiago

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Boa Luís!
      Postagem correta do Ilgo, seria um bom jogo para ver o PV em ação.
      Passou da hora de Grohe passar por uma reciclagem, pois além da nítida queda técnica, está “sofrendo” do mal da falta de sorte e/ou estrela.
      Praticamente todas as bolas que estão indo em gol nos últimos jogos tem entrado. Isso é inadmissível.

    • Ilgo Wink

      valeu pela piada

  • FERNANDO

    Wianey Carlet foi demitido do Grupo RBS e sabe quem assumirá a sua coluna na Zero Hora? Ele, o PROFETA TROVADOR, o PROFETA ATOCHADOR da IVI que garantiu que o Binter retornaria para a Primeira Divisão com 6 rodadas de antecedência: Pedro Salmão Legado.

  • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

    SOBRE WIANEY CARLET

    Ilgo, acho que em algum momento eu li por aqui você dizendo ser amigo do Wianey Carlet e como teu passado jornalístico é respeitável, vou dizer o que sinto de verdade sobre esse ridículo senhor ex-RBS.

    Água mole em pedra dura tanto bate até que fura ….. !!!!!

    Demorou demais para isso acontecer e as redes sociais são responsáveis por esta ótima notícia da demissão deste cara que ofendia todos os dias os ouvintes, patrocinadores, Gremistas e seus colegas dinossauros de bancada do Sala de Redação que já vem definhando a algum tempo no Ibope por não reciclar-se.

    Ele se escondia atrás de seu ”azedume” e coloradismo para criticar tudo o que era notícia do Grêmio e enaltecia qualquer KH..da do BBinter com sua parcialidade vermelha sempre fugaz.

    Que triste fim de carreira para este senhor que causava muita vergonha por sua conduta nesta altura da vida já debilitada com saúde frágil. Acabou ….. finalmente. Aplausos a ética e que vá cuidar da saúde.

    Parabéns ao Demian Diniz, Ilgo Wink e Ricardo Wortmann que em seus espaços de todos os dias em seus Blogs abriam a oportunidade dos Gremistas se manifestarem contra esses desmandos da mídia da ”IVI” em todos os canais que já derrubaram os idiotas e radicais Kenny Braga, Fabiano Baldasso e agora Wianey Carlet que nos causava náuseas e enjôos com suas posturas.

    Acho que agora muitos outros vão colocar as barbas de molho devido a esta proteção tão ridícula que a IVI dá ao BBinter todos os dias, pois de apenas um grão de areia na Arena do Grêmio eles fazem uma praia, e da caçamba vermelha eles não deixam cair um grão se quer ”por proteção”.

    A guilhotina está solta e o Nelson Sirotsky está atento à este momento de inúmeras KH..das pelos lados vermelhos sempre maquiadas, abafadas e tão defendidas por seus estagiários jornaleiros da IVI e vem mais por aí, é só aguardar, pois acredito na justiça divina.

    • Ilgo Wink

      WC não era meu amigo, mas fomos colegas durante muitos anos. Lamento o que aconteceu com ele. É mais um trabalhador desempregado.
      Na verdade, ele estava cavando a propria cova com seus excessos verbais. Uma pena, lamento muito mesmo.

  • Serrano

    Quer saber, amigo Ilgo? A essa altura, não me importo nem um pouco em tomar um arrodião do Atlético, bola na trave, tira em cima da linha, e ganhe de um zero com gol de chiripa. Cansei dessa estória de “eles chegaram só uma vez”. E pode ser assim até o final do ano.

    Mesmo depois do passamento, o Santana continua neutralizando alvos…

  • Gustavo Medeiros

    Mais um, talvez o maior gremista de todos os tempos, se foi.

    Paulo Santana deve estar abrindo as portas para ele.

    Vai em Paz Hélio Dourado. E obrigado por tudo.

    • Daniel Scherer

      Esse foi o presidente que mudou o patamar do Grêmio. Foi o maior deles. Uma grande perda.

  • Ilgo Wink

    Dourado amava o Grêmio sem esperar nada em troca, a não ser a glória infinita do clube que tanto amou.
    Descanse em paz, meu presidente!

  • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

    O maior Presidente de nossa história, pois à partir de Hélio Dourado o Grêmio passou a ser respeitado além das fronteiras do RS e do Brasil em todos os tempos.

    O Grêmio se resume a ”antes & depois” da gestão magnífica, firme, determinada e muito ousada do Dr. Hélio Dourado, um grande e verdadeiro Gremista.

    Sentimentos à família. Descanse em paz, Presidente.