Os técnicos e a pena de morte

O time do Grêmio começa pelo ataque. Obrigatoriamente. Kleber e Marcelo Moreno se impõem ao natural.

Ontem, numa entrevista, o técnico Caio Jr admitiu isso e ainda comentou que não está acostumado a armar seus times assim, com dois atacantes. “Temos que armar o time para jogar em função deles”, é mais ou menos assim que ele falou.

Caio passou-me a impressão de que isso meio que violenta seu pensamento sobre futebol. Um treinador precisa ser um sujeito flexível, porque só assim saberá trabalhar com os jogadores que possui, tirando deles o máximo em benefício da equipe.

Mas é fundamental que o treinador tenha suas convicções, que podem, é claro, moldar-se à realidade que ele encontra em determinado clube.

Fico imaginando o Celso Roth assumindo um clube em que todos os volantes sejam daqueles que largam a posição e vão faceiros ao ataque. Ele teria que improvisar, mas a tendência é de que fracassaria, porque os seus times sempre contam com pelo menos um volantão. Fora isso, ele se perde.

É por isso que o correto é contratar um treinador a partir de uma convicção de como a gente quer que ele jogue.

Vejamos o Grêmio: o que há em comum entre Renato, Julinho, Roth e Caio Jr? Nada. Talvez Julinho e Roth tenham alguma afinidade em termos de pensamento de futebol.

Parece que não há convicção no Olímpico sobre o esquema que se deseja, o máximo que cobra é um time com pegada, guerreiro, imortal.

Então, se eu sou dirigente, e gosto de um time com dois atacantes, dois volantes e dois meias, vou buscar um treinador que goste de trabalhar nesse sistema. Nunca um Celso Roth, por exemplo.

Eu, particularmente, gosto de um time assim: dois laterais que cheguem com facilidade na frente (tipo Júlio César e Mário Fernandes); dois zagueiros, um mais técnico e outro mais xerifão; um volante tipo para-brisa, que jogue centralizado na frente da área, cobrindo as laterais; dois volantes que marquem forte e saiam para o ataque com velocidade; um meia que se movimente bastante na frente e seja habilidoso, criativo; e dois atacantes que sejam também combativos, participativos.

A partir desse esboço eu iria em busca de um treinador, e contrataria jogadores com as características necessárias.

Assim, não correria o risco de, por exemplo, depois de dois jogos, já começar a cogitar em mudar o esquema colocando três zagueiros só porque um lateral (Gabriel) entrou bem durante um jogo contra um time precário.

Antes de cometer essa tolice, é preciso considerar que o Grêmio ainda não tem sequer uma zaga realmente eficaz e provada, mas tem  meias em profusão.

Se começar a alterar o esquema agora em função de uma vitória sobre o Canoas o técnico Caio Jr estará mostrando que é influenciável e flexível demais. E isso realmente não leva a lugar algum, ou melhor, leva sim, ao fracasso. É o que eu penso.

Respeito empolgações contrárias.

JUVENTUDE

Quando o Grêmio procurava substituto para Roth, sugeri o nome de Antônio Piccolo. Pensamento mágico, porque pouco sei desse treinador. É uma aposta como muitos outros, como o próprio Caio. Mas Piccolo é de Caxias. O Grêmio tem sorte com treinadores vindos de lá. Felipão, Tite e Mano Menezes.

Agora, Piccolo anda fazendo um ótimo trabalho nesse Juventude modesto dos últimos anos. Soube que é um treinador com carisma e liderança. Neste domingo, então, veremos o duelo entre o técnico que eu queria (até por falta de melhor opções) e o técnico que foi contratado só porque estava disponível e tem história no Grêmio.

PENA DE MORTE

Sou a favor da pena de morte. Não para treinadores, não. Nem para juízes de futebol ou dirigentes corruptos. Mas para criminosos como esse de Caxias, que matou um pai e dois adolescentes só por vingança por ter sido demitido da empresa do sujeito. O assassino não tem ficha criminal. Houvesse pena de morte, ele pensaria muito antes de matar. Mas sabendo que depois de alguns anos de cadeia, sustentado por nós contribuintes, ele estará solto…

Os criminosos há muito tempo não se intimidam com a nossa branda legislação penal. Hoje, se mata com muita facilidade.

Se gostou, compartilhe!

  • Roger Zago

    ESSE BLOG, SEM DÚVIDA, É UM DOS MELHORES DO RS. GREMISMO VERDADEIRO E BOAS IDÉIAS. ASSIM FUNCIONA, VAMOS CALAR OS ISENTOS COM INTELIGÊNCIA E VITÓRIAS.

  • juca

    Olhem esse exemplo de péssimo jornalismo: http://esportes.terra.com.br/futebol/estaduais/noticias/0,,OI5578253-EI19276,00-Relembre+Ze+Roberto+e+outros+casos+de+racismo+no+futebol+gaucho.html

  • Nivo

    Ilgo,

    minha primeira reação a essa vitória, foi idêntica a essa sua coluna:
    Gabriel não é a solução mágica. (até pq não se sabe se ele vai estar afim de jogo esse ano)
    mas depois de ouvir alguns “empolgados” tive que fazer algumas concessões:

    É difícil não admitir que o mário fernandes seria perfeito em um esquema com 3 zagueiros.
    bem como os dois alas gabriel e julio césar.

    Porém ainda acho que o 4-4-2 pode render mais se os volantes (ou pelo menos um deles) ficarem no lugar certo. Mas é aquela coisa, se for pra continuar com esses volantes que viram atacantes e mais atrapalham do que ajudam, talvez seja melhor por logo 3 zagueiros mesmo.

  • Francisco Coelho

    Falando sério. Quem aos porcos se junta… Depois dos cubanos deportados na calada da noite, Cesare Battisti, mensalão e mansalinhos, agora defendem invasores e questionam ordem judicial. Para os “outros” as criticas e para os seus cargos e aparelhagem…

  • Francisco Coelho

    Grêmio sub 15 está na final da Copa Votorantim contra o Coritiba. Eles caíram…
    Em 2010 com gol de Yuri Mamute frente ao Palmeiras fomos campeões.

    No ALEGRETE (EFIPAN) Santos x Juventude e Grêmio x Portuguesa fazem as semifinais. Xi eles também estão fora. O Juventude campeão passado eliminou os vermelhos.

  • Francisco Coelho

    Ilgo; ainda é cedo para eu criticar, pois é inicio de trabalho. Como alguns jogadores necessitam de mais tempo para entrar no ritmo vou esperar mais algumas rodadas. Fernando por ser jovem deveria estar melhor condicionado, mas ainda vai levar um tempo para retomar o fôlego e o pique. A provável companhia do Misael deve ajudar muito no gás, mas o Gago é mais maduro embora visivelmente fora de forma e ritmo. Fernando Marco Antônio (destro) e Léo Gago (canhoto) formam o tripé, mas não vejo o Douglas com qualidade e principalmente vontade para ser o distribuidor. É jogador de uma nota só e muita firula. Falta o maestro da orquestra. Não sei se poderia ser o Felipe Nunes, mas certamente um Conca, um Montillo ou um PH Ganso poderiam ser. Alguns até escolheriam o Diego Souza. Eu tendo capim tentaria s Willian Borges da Silva do Shakhtar Donetsk que recentemente recebeu oferta de 40 milhões de Euros, mas não foi vendido. Seu contrato termina em junho. Douglas Costa pode ser o meio…
    Giuliano no meu entender não seria o nome para tanto investimento. Se alguém olhar com cuidado e com boa visão certamente encontrará um bom distribuidor (10) nas equipes sul americanas dando sopa e ganhando pouco.
    Eu gostaria de ver um meio com Fernando, Misael, Biteco e Felipe Nunes. A velocidade e o bom toque de bola desmonta qualquer time. Lembro que o Barcelona tem o melhor toque de bola, mas somente o Messi consegue no mano a mano levar vantagem coisa que o Biteco e o Felipe devem conseguir facilmente.

  • Denigelson da Rosa Ismael

    Ilgo!

    Não sou muito do 3-5-2, mas antes um esquema deste do que ficar querendo transformar o Marco Antonio naquilo que não é (um armador de verdade).

    Gabriel se estiver a fim de jogo pode ajudar e muito, já o Douglas acho que não dá para tirar mais nada dele, esgotou a paciência e faz tempo!

  • ilgo

    Zago, depois dessa te devo uma 1983.

  • Francisco Coelho

    EFIPAN no ALEGRETE. Deu Grêmio na final x Santos. Eles já voltaram para Porto.

  • walter

    Ilgo é pessoal do blog…

    Não me recordo quem foi que falou essa frase: “De regra os times são a cara do seu camisa 10”.
    Acho que foi você mesmo ilgo, ou o David Coimbra no Sala.
    Não obstante quem seja o autor da frase, uma coisa é certa, por 3 anos seguidos temos um camisa 10 inofensivo, capenga de vontade e de comprometimento…esse cara é o douglas.
    Enquanto a direção ficar apostando em jogador como o douglas, ficaremos nessa inhaca…
    Que saudades do Tcheco, limitado, mas com sangue nos olhos, com comprometimento…o tcheco é exemplo de jogador (é longe de ser um craque)…
    Todavia, é um jogador que todo clube dever ter no plantel.
    Lembram do zinho, chamavam ele de enceradeira. contudo, colocava faixa, era comprometido um lider.
    Não vou lembrar aqui do time do felipão, pq será uma nostalgia geral…
    Lembro do Tcheco e do Zinho, porque nestes últimos 10 anos, foram os únicos que honraram nossa camisa 10 de verdade.
    Estes jogadores independente dos esquema, sabiam o que queriam….

  • Francisco Coelho

    Novamente mal de meio campo no banco. Time: Victor; Mário Fernandes, Saimon e Grolli; Gabriel, Fernando, Léo Gago, Douglas e Julio Cesar; Kleber e Marcelo Moreno.
    No banco: Grohe, Naldo, Collaço, Marco Antônio, Marquinhos, Yuri e Leandro.
    Temos 2 laterais (Mário + Gabriel) direito, 2 laterais (Julio + Collaço) esquerdo, 1 zagueiro (Naldo), 2 meias até agora meia boca (Marquinho e Marco) e 2 segundo atacantes (Yuri e Leandro). Cadê o Felipe e o Biteco?
    Na final da copa sub 15: Grêmio x Coritiba foi 2 a 2 no tempo normal, 2 a 2 na prorrogação e na decisão nos pênaltis, foi favorável aos paranaenses em 5 a 4.

  • I appreciate you sharing this article post.Thanks Again. Really Great.

  • This webpage doesn’t show up appropriately on my droid you may want to try and repair that