Os gigolôs do futebol e o criatório de talentos

A cobiça e a pressa de empresários e procuradores normalmente levam os jogadores, seu representados, a escolher o caminho errado.

Os representantes – parte deles gigolôs de jogador de futebol – só querem saber de tirar o ‘seu’ o mais rápido possível. Nem que para isso induzam seu representado a virar o cocho – ou seja, como o porco, que vira o vasilhame depois de lambuzar-se na comida.

Em troca de muitos dinheiros, esse jogador abala sua própria imagem perante torcedores que o idolatravam e acaba conquistando antipatias e, pior, um grande número de torcedores que irão ‘secar’ sua trajetória, irradiando uma poderosa energia negativa contra o agora ‘traidor’.

Sim, já estão surgindo por aí os secadores do Wallace. É como uma seita. Eu estou entre eles, não me envergonho de admitir, assim como Wallace não se envergonhou de telefonar para o técnico Renato para lhe dizer que não queria mais vestir o manto tricolor, que sua cabeça já está na Europa, etc, etc, etc. 

Claro, tudo isso provavelmente sob ‘orientação’ de alguém, que não sou eu, ressalte-se.

Há, com certeza, um distúrbio de caráter nesse comportamento do atleta que só quer saber de ir embora diante da primeira proposta, mesmo que ao custo de decepcionar uma legião de admiradores. 

Mas o principal, o problema, a causa desse tipo de situação, é a legislação que rege o futebol e que coloca os clubes como a parte mais frágil, mais vulnerável do sistema.

Empresários/procuradores, jogadores, amantes e outros que tais são os que mais ganham dinheiro e os que menos arriscam.

Ao clube resta, desde a antiga Lei Pelé, criar mecanismos de defesa para assegurar seus investimentos em profissionais.

Por mais cuidado que se tome, muitas vezes o prejuízo é inevitável. Foi assim com Hermes – outro que granjeou muitos secadores – e foi assim com Wallace, e será assim, quando não pior, com outras jovens promessas dos clubes de futebol de todo o país.

A verdade é que o Brasil virou um criatório de talentos de baixo custo para o poderoso futebol europeu, entre outros, como o chinês.

Enquanto não mudar a legislação no sentido de preservar mais os clubes, vamos continuam perdendo nossos melhores jogadores por quantias muito inferiores ao verdadeiro valor de mercado.

BOICOTE

Como combater a força dos empresários/procuradores? Fechando as portas da Arena aos empresários/procuradores apressados em ganhar dinheiro às custas dos interesses dos clubes, pilar cada vez mais corroído na estrutura do futebol brasileiro.

Se o Grêmio fizer isso, e ainda contar com apoio do Inter (hoje às voltas com caso parecido envolvendo William)  e outros clubes, a situação irá mudar.

No caso do Grêmio, espero que avalie suas parcerias e não permita que suas categorias de base sirvam de incubadora para os que pensam apenas em si e não no clube.

Se gostou, compartilhe!

  • Ricardo

    Olha, Ilgo… tudo bem que ele forçou a barra, mas se for verdade o que estão dizendo, que o Grêmio pegou 9M euros pelos seus 60%, foi uma boa venda, a maior da história do clube. Seria o equivalente a uma venda por 15 milhões de euros, e por este valor os europeus compram qualquer jogador no Brasil.

    • Ilgo Wink

      A gente não viu o contrato, então é tudo especulação. Pelo que sei o clube ganhou em torno de 20 milhões de reais.
      Mas não sei qual a verdade mesmo. Só sei que o clube teve de abrir mão de um jogador que ele esperava ganhar muito mais.

  • Marcelo

    Acho que antes de boicotar empresários, os times precisam parar de ceder na negociação do preço. Por exemplo: eu renovo com um jovem jogador da base, promessa, já com uma temporada de titular no time principal. Ok. Renova, aumenta o salário e estipula o preço de venda no contrato em, digamos, 15M de Euros. E deu… Jogador quer sair, pra jogar pelo grande time da Europa, ganhar grana e etc, não tem problema. Só pagar a multa rescisória estipulada no contrato (ou fazer o time europeu pagar).

    A realidade é que os times até tentam se proteger com contratos longos e multas altas, mas cedem por uma fração deste valor, daí não adianta. Qq jogador/empresário faz pressão no clube, ou chantagem, e lá se vai uma promessa por um preço abaixo do mercado.

    No caso do Wallace, o Grêmio reteve 10% dos direitos econômicos. Pelo menos isso. Agora só resta ao Grêmio torcer para o jogador ir bem lá, e ser vendido para um time gigante (Bayern, Chelsea da vida) por uma fortuna.

    Ainda sobre o Wallace. O Grêmio comprou por um preço baixo, e, de quebra, se livrou do Marquinhos. Vendeu por um preço BEM maior do que comprou. Não achei tão ruim.

    Acho que a legislação é ridícula, nociva ao clube, e favorável ao empresário. Mas independente dela, enqt o mercado europeu for muito mais atraente do que o nosso, isso não vai mudar. Então, se ao menos o valor estipulado no contrato for respeitado, beleza.

    • Marcelo

      Complementando.

      Não vou secar o Wallace. Ele jogou bola no Grêmio. Desde meados de 2014. Teve que aguentar uma reserva do Felipe Bastos, voltou a se afirmar, e jogou bem até as olimpíadas. Depois, nem tanto, mas o suficiente para nos deixar uma Copa do Brasil. Claro que ele poderia deixar sua marca na História do Grêmio com uma outra conquista em 2017, para aí sim ir para Europa, e ainda mais valorizado, mas eu não vou secá-lo, nem o ver como traíra. Vejo ele (na verdade, seu empresário) como um afobado, pois podia ganhar mais grana ao final de 2017, após mais um título no Grêmio e/ou mais convocações nas eliminatórias.

      Mas se o Grêmio precisava realmente vender alguém, que fosse um volante. O Luan, por exemplo, espero que tenha na sua cabeça que mais um ótimo ano pelo Grêmio, e consequentemente pela seleção, ainda que adie em um ano sua ida à Europa, só vai lhe fazer bem. Também espero que a gestão do time não se curve por qualquer 10M de Euros da vida e que faça valer o que está no contrato.

  • Pedro de Lara

    O que eu tenho para dizer sobre isso é que cada vez mais se justifica uma administração responsável, com uma estruturação financeira permanente, eliminando passivos historicos, criterioso nas contratações. sempre em busca de novas receitas, etc, etc, etc, para um fortalecimento da instituição.
    Só assim será possível peitar propostas “irrecusáveis” e jogadores “com sonhos”.
    Como acredito na gestão Romildo, acredito que ele realmente foi colocado diante de uma situação difícil e a escolha pela venda pelos “míseros” 20 milhões de reais se deu de forma bem pensada (atitude do jogador + necessidades de caixa + risco de impasse duradouro + …).
    No mais, como já disse alguém, era um volante vaidoso, egocêntrico e indolente, facilmente substituível se o comandante tiver o bom senso de privilegiar a manutenção do esquema vencedor montado pelo Roger, escolhendo um jogador com as mesmas características.

    E.T.: Ganhamos do Ypiranga de Erechim. Bom começo. Estou confiante no Gauchão.

  • Walter Luis Borba

    Bravo Ilgo!!
    Palmas para você.
    A minha crítica ao Grêmio é esse estado de “impotência” aos empresários.
    Sai e entre a direção, e os empresários não mudam….perpetuam!.
    Parabéns.

    Em tempo:

    Empresários passam por cima de diretor “novo”.

  • Daniel Scherer

    De tudo isso, fica que não existe amor ao clube por parte de jogadores de futebol. Ou alguém imagina que o Wallace por exemplo, baiano e vindo do avaí

    com 18 anos iria se tornar o maior gremista da história???? Pura ilusão nossa achar que vão ter algum tipo de reconhecimento, vão virar o cocho mesmo. E sobra para nós a perplexidade de ver como somos bobos em acreditar nesses caras. Mas a pergunta que fica: quem de nós rasga dinheiro por agradecimento ao patrão diante de uma proposta de outra empresa melhor??

  • COPIÃO DE TUDO

    PREZADO ILGO WINK !!!!!

    São vários pontos a serem analisados para aceitar e entender que essa foi uma boa negociação para o Grêmio, mesmo com alguma pressão dentro de tão pouco tempo devido o fechamento da janela:

    – O problema está na Lei Pelé que faz dos clubes barriga de aluguel quando surge uma promessa na base, pois se faz contrato e aprova, vem a Europa e leva antes de 21 anos, e se não aprova depois, vira um Anderson p/5anos.

    – Romildo estava certo quando mandou para Copa SP os reservas do sub-17, pois com 120 times, a Copinha virou a 25 anos vitrine para empresários muito gananciosos porque este ano tinha apenas 19 times profissionais.

    – Um volante no RS custa de 8 a 12 milhões de euros, em SP 20 e na Europa 30 milhões de euros, aí, o Grêmio vendeu por 10 milhões de euros e ficou com 10% de uma venda futura de 30 = Total 13 milhões de euros.

    – Como diz o Daniel Scherer, é muito difícil segurar isso, pois todos nós a vida inteira buscamos ”situações melhor” com visibilidade e renda. Porque um jogador de futebol deveria ser diferente ?????

    – Acabou o amor a um clube, ou alguém acredita que desde o Mazembaço o D’Alessandro está ”enganando & patinando” no BBinter por amor ao clube, ou por R$ 1 milhão mensais ????? ACORDEM, ele se mandou quando viu que o time iria cair ”DE VERDADE” desde 2013 quando escapou, e eu nunca vi gringo rasgar dinheiro. Por isso, eles tem ”garra”, é que tá no sangue, aí, enganam.

    Parabéns a Romildo Bolzan, que mesmo diante da pressão conseguiu fazer em tão pouco tempo um bom negócio, pois os 40% do passe ele já havia negociado anteriormente e ainda ficou com mais 10% de 30 mi de euros de uma venda futura.

    Sou taxado aqui de defensor eterno do Grêmio, que sou muito otimista com tudo, mas o que adianta estar o tempo todo criticando, sem apoio, criando arma e munição para a IVI que adora isso para sobreviverem ?????
    Olhe o quanto eles vivem defenestrando qualquer assunto azul todos os dias e elevando todas as KGADAS vermelhas ”por proteção”.

    PENSEM NISSO ….. e viva a nossa paixão azul ….. nada pode ser maior.
    Abraço à todos.

    • Braulio

      Sinceramente vc acredita mesmo no que escreve?

      • Heraldo

        E tu acredita que alguém te ache GREMISTA?

        • Cinco Muito

          Que ano, Heraldo, essa segunda ainda vai enfartar muito Bolorado.

      • Cinco Muito

        Vaza daqui, Bolorado, e BOA SEGUNDA.

    • Cinco Muito

      Parabéns, Copião … na mosca.

    • Heraldo

      Parabéns! Se um dia descobrirem que vaiar e aplaudir é a mesma coisa,quem sabe já possam usar cuecas.

    • Ilgo Wink

      Muito bem

  • gremiocampeaomundial

    Xiiii…. esqueceram de combinar com o juiz…
    Não expulsaram o goleiro do Nóia.
    Não inventaram nada no gol legal do Nóia. Deixaram o Nóia ampliar.
    Tá complicado… tá intranquilo, tá desfavorável…

  • Serrano

    A ginástica mental pra justificar o pênalti…
    Mas isso não é motivo pra deixar o cara cabecear sozinho depois.

    Enfim, contra a gente é sempre Copa do Mundo. Contra outros aí vendem final de Gauchão. Pronto falei.

  • Pedro Cunha

    O problema é que isso já foi feito. Houve uma direção do Grêmio que fechou o Olímpico para empresários e negociou apenas diretamente com jogadores, sem intermediários. Foi Obino. O ano foi 2004.