O time dos gols perdidos

Na Libertadores, o Grêmio é assim: ataca, ataca e perde gols. Foram três jogos, os três podem ser resumidos dessa forma. Muito gol perdido. Se os mesmos jogadores marcam quando os jogos são pelo Gauchão, é sinal de que a Libertadores mexe demais com os nervos, até dos mais experientes.

Alex Mineiro, por exemplo, perdeu um gol entrando livre na área e chutando em cima do goleiro. O argentino Paredes, na única chance de gol que teve, em condições muito parecidas com a do experiente Mineiro, desviou do Victor com categoria.

É isso, a palavra é categoria. Falta categoria.

Quando Mineiro perdeu o gol aos 7 minutos do segundo tempo, pouco depois de Jonas desperdiçar outra oportunidade, a TV mostrou Victor esbravejando, soqueando o ar, como num prenúncio de que acabaria sobrando pra ele.

O Grêmio vencia por 1 a 0, gol de Jonas, e o momento era para liquidar um jogo que se mostrava fácil, como os outros dois. Quem não faz leva. Poucas frases sobre futebol são tão sábias, tão verdadeiras.

O empate, o desespero. Jonas foi expulso. Ai, o goleiro falhou. Até ali era o melhor do jogo. Mas o grande goleiro se revela nas bolas defensáveis. Ele não deixa passar uma sequer. Depois, trata de buscas as difíceis e até as impossíveis. Só não pode deixar entrar as fáceis. Ele deixou, na cobrança despretenciosa de Tcheco.

Aliás, Tcheco não estava numa noite boa. Mas no momento difícil, ao contrário de outras vezes, ele cresceu. Diria que ele tranqüilizou o time e comandou a vitória, justo no momento em que eu pensava por que não o Douglas Costa no lugar dele?

Gostei do Souza, do Rever, do Adilson. Foram os melhores do time. Jonas também, mas ser expulso num jogo como esse é uma demasia.

Com os 2 a 1 sobre o Aurora, o Grêmio encaminho sua classificação e talvez o primeiro lugar no grupo.

Agora, é treinar a pontaria e contratar um psicólogo.

Se gostou, compartilhe!

  • Isso é time do Roth; nervos expostos e espera acontecer para alterar. Até Victor pede Maracujina. Quem só se preocupa em defender não sabe atacar. Não fosse um PERU voltava de crista murcha e loco para ferroar alguém o escorpião carrancudo. Eu não sei para que serve o banco na visão do Roth. O Lado esquerdo não funcionou e Douglas foi passear na Bolívia. Ruy, Tcheco, Souza, Adilson e Alex poderiam ter levado cartão vermelho. Réver está melhor no ataque que na defesa. Léo perde corrida até para manco. Usará o Roth Makelele para algo além do futebol?? A pergunta é por Roth não abrir mão do mesmo.

  • O goleiro do Aurora ligou e pediu um frango frito, é para entregar para o Celso Roth de presente.

  • Que joguinhos nessa primeira fase… a segundona do gauchão não deixa a desejar! Ai do Grêmio se tivesse caído num grupo melhor!

  • Aki se faz…

    Mulher com Mulher é belo, homemo com homem não vale, tá certo, mas Mulher com Mulher….imagina a Scarlet Johannsson numa banheira de espuma com a namorada do Max Lopes……………..É impressão minha, ou o blogueiro tem “inimigo’ na trincheira? Ou seja, COLORADO em casa? HEHEHEHHE

  • Depois o b…. sou eu. A juíza Maria Isabel do Prado, da 2ª Vara da Justiça Federal, em Guarulhos (Grande SP), condenou a dona da loja, Eliana Tranchesi, a 94 anos e 6 meses de prisão, por crimes como formação de quadrilha, descaminho (importação fraudulenta de produto lícito) e falsidade ideológica. O irmão de Eliana e ex-diretor financeiro da loja Antonio Carlos Piva de Albuquerque também pegou um total de 94 anos e 6 meses de prisão na sentença. No Brasil, o réu só pode cumprir no máximo 30 anos de prisão, de acordo com a legislação. Sem comentários…

  • Rafael M.

    A (in)justiça brasileira á algo… Mas enfim, viram que os jogos da dupla fora de casa contra o Santro André pelo brasileirão serão em Cascavel-PR ? Menos mal, pelo menos a disparidade será menor, nessa história de viagens e coisas do gênero. O Jonas deve estar pressionado com a briga por uma vaga no time. Quero ver o Maxi ao lado do Alex Mineiro, talvez saia mais gols.

  • Fantastic blog post. Great.