O gol do Inter e a regra 11

Ao ler comentário de um analista de arbitragem – que, aliás, todo torcedor não deixa de ser – de que a regra 11 estaria validando o lance de gol do Luverdense basicamente porque Pottker, em posição de impedimento, não tocou na bola no início do lance.

Quem se der ao trabalho de ler o tal artigo no livro de regras lançado pela CBF, edição 2016/2017, verá que a coisa não é tão simples.

O articulista sonegou, por exemplo, um trecho importante, lembrado apenas pelo ex-árbitro Sálvio Spíndola, que criticou a arbitragem por ter validado o gol do Inter.

A regra diz que o jogador (Pottker) estará penalizado se estiver interferindo em um adversário de alguma maneira, como as duas abaixo que copiei do livrinho:

– Impedindo um adversário de jogar ou de poder jogar a bola ao obstruir
claramente sua linha de visão ou;
– disputando a bola com o adversário;

Tirem suas conclusões. Eu concordo com Sálvio. Gol ilegal.

O que me inquieta, e preocupa, é a análise simplista dos ‘analistas de arbitragem’ da aldeia, que se limitaram a um aspecto, o mais conhecido, da regra, que, por coincidência, é o que beneficia o Inter.

Confiram o vídeo de Sálvio, didático e imparcial:

http://cornetadorw.blogspot.com.br/2017/07/analista-humano-acima-do-mampituba.html

http://espn.uol.com.br/video/711897_salvio-explica-por-que-polemico-gol-do-inter-foi-irregular

Se gostou, compartilhe!

  • Lucas Eduardo Pavão

    Se fosse só pelo futebol eles não subiam, mas como eles são peritos em maracutaia, devem comprar e não pagar mais um monte de gente, o problema é que a turma da B é muito ruim, porque eles perdem, empatam e tão sempre perto do G4. O Juventude já começou a empatite e a marcar passo. O Brasil além de tradicionalmente entregar este ano se superou, sempre torci pra eles, mas agora quero que ocorra que nem o 15 de Campo Bom (que fazia copa do Mundo contra nós e sempre abriam as pernas pra eles), ou seja, que se explodam. Mas o que impressiona não é o Jornalista ser Gremista ou Colorado,o que espanta é que o pessoal Vermelho se supera, eles torcem descaradamente, não disfarçam. Quando vejo o ódio do Baldasso contra nós,posso imaginar quando era isento….

  • FERNANDO

    Nenhuma novidade aqui na aldeia. Os integrantes da IVI e da CIA – COMENTARISTAS ISENTOS DE ARBITRAGEM – se posicionaram a favor da validação do gol do Binter. Em especial o tal de Diori Vasconcelos, o comentarista de arbitragem da Rádio Gaúcha, o mesmo que se disse ser torcedor fanático do Palmeiras na década de 90.

    • HENRIQUE MARTINS

      Esse comentarista imbecil deveria ser proibido de botar o pé na Arena.

  • HENRIQUE MARTINS
    • Ilgo Wink

      eles são previsíveis

  • gremiocampeaomundial

    O site oficial da FIFA alude, no tocante às regras vigentes e suas modificações, a uma entidade chamada “The International Football Association Board”.
    O material de interesse pode ser consultado acessando a URL abaixo, removendo os espaços:
    http : // www . theifab . com / laws / offside / chapters / offside-offence

    A regra é dividida em quatro partes: a primeira, descreve a posição de impedimento, que por si só não constitui infração
    A segunda parte é a descrita acima, e versa sobre os casos em que a posição caracteriza uma ilegalidade.
    A terceira parte trata do contrário, ou seja, casos em que o jogador não se beneficia da posição de impedimento, e a última sobre alguns casos envolvendo entrada e saída de jogadores em campo.

    Do meu ponto de vista o texto não poderia ser mais claro. Da regra número 11, parte 2 “Offside Offence”:

    “A player in an offside position at the moment the ball is played or touched by a team-mate is only penalised on becoming involved in active play by:

    […]

    interfering with an opponent by:
    – preventing an opponent from playing or being able to play the ball by clearly obstructing the opponent’s line of vision

    [ … ]
    – clearly attempting to play a ball which is close to him when this action impacts on an opponent or
    – making an obvious action which clearly impacts on the ability of an opponent to play the ball”

    Última sentença, traduzida: “execute ato que interfira claramente na capacidade do adversário em jogar a bola”. “Jogar a bola”, aqui, de forma idiomática, deve-se ler como “participar do lance”. Todavia, não vejo como possa fazer diferença. Afinal, o Pottker está NO MEIO DO CAMINHO, NA TRAJETÓRIA DA BOLA – OBSTRUINDO A PASSAGEM DOS SEUS ADVERSÁRIOS, OU MESMO DIFICULTANDO-A, QUE É O QUE A REGRA DESCREVE COMO CONSTITUINDO INFRAÇÃO!

    Não satisfeita, a IFAB comenta no parágrafo seguinte, algumas situações específicas. Vejamos a primeira delas:

    “In situations where:
    – a player moving from, or standing in, an offside position is in the way of an opponent and interferes with the movement of the opponent towards the ball this is an offside offence if it impacts on the ability of the opponent to play or challenge for the ball; if the player moves into the way of an opponent and impedes the opponent’s progress (e.g. blocks the opponent) the offence should be penalised under Law 12.”

    Acho que todos conseguem ler claramente: “.. this is an offside offence if it impacts the ability of the opponent to play or CHALLENGE FOR THE BALL.. ”

    COMO O CARA VAI DISPUTAR A BOLA COM O POTTKER NO MEIO DO CAMINHO??? Notem que essa “exceção” está sendo feita para descrever como um jogador VOLTANDO de impedimento AINDA ASSIM deveria ter a infração caracterizada.

    E, a última e derradeira pá de cal: “… if the player moves into the way … and IMPEDES THE OPPONENT’S PROGRESS (e.g. BLOCKS THE OPPONENT)” – é a descrição quase perfeita do lance! E o que deveria ser feito de acordo com a regra claríssima? “..THE DEFENCE SHOULD BE PENALISED UNDER LAW 12”

    Sobre a referida regra 12 acho que o título diz tudo: “FOULS AND MISCONDUCTS”

    ENQUANTO O ATERRO VAI EMṔILHANDO ASTERISCOS O GRÊMIO JÁ ABRIU O PLACAR CONTRA O VITÓRIA!!!

    • Fernando

      Foi mais uma vitória para a nossa coleção de melhor ataque do campeonato.

    • Ilgo Wink

      Grande contribuição, pena que a mídia abaixo mampituba não se interesse em esclarecer as coisas

  • Walter Luis Borba

    Mas eles não mudaram a regra da ‘bola na mão’????

    Eles não usaram PDF falsos?

    De um time como o Inter….não basta esperar mais nada!

  • Ricardo

    Pior que a lambança da arbitragem escondeu algo que eu achei MUITO estranho, o passe do jogador da Luverdense que originou a jogada. O cara tava sem ninguém em volta, levanta a cabeça, olha prum lado que não tem NINGUÉM do time dele, e passa no pé do jogador de vermelho. Não foi um passe errado, ele quis fazer aquilo. O Marcos Aurélio também fez isso quatro ou cinco vezes. Tem algo estranho aí.

  • Serrano

    Ao menos a gente tem o time do Grêmio pra tornar essas ultrajantes injustiças mais palatáveis.