Geromel e a alcateia faminta

Sou contra jogador, empregado do clube, expor publicamente questões da equipe. Não gostei, por exemplo, quando Barcos, que Deus o mantenha distante do Grêmio, deu entrevista coletiva, há uns dois anos, revelando que os salários estavam atrasados.

Fez a alegria de gremistas corneteiros, oposicionistas e, principalmente, imprensa em geral.

Na época escrevi que era caso de afastamento do grupo.

Penso que certos assuntos devem ser tratados muito internamente, não podem vazar de jeito algum.

Por isso, não gostei quando vi Geromel colocando, em entrevista coletiva, que a direção precisa qualificar o time porque o ano é longo, muitas competições, muitos jogos.

(Sei que muita gente salivou de satisfação com essa declaração.)

Primeiro, ele está absolutamente certo. É isso mesmo. Todos concordam que é preciso contratar jogadores de mais qualidade para armar um time realmente capaz de brigar pelo título.

Por enquanto, o que se vê é a contratação de jogadores em nível de grupo – o que também é importante -, mas, conforme Geromel mesmo registrou, é insuficiente. É preciso qualidade.

Segundo,  o problema é que Geromel não precisava dizer isso publicamente.

Penso que ficou mal em termos de grupo. O que estarão pensando aqueles jogadores mais questionados, como o Marcelo Oliveira?

Mas ficou talvez pior ainda junto à direção, que trabalha com orçamento apertadíssimo e que só poderá contratar nome de mais peso (não, não me refiro ao Walter) se algum jogador de destaque da equipe for negociado.

Enfim, a direção, em especial os homens do futebol, pouco podem fazer sem dinheiro. O presidente Romildo está certo em manter sua política de pés no chão. 

Terceiro, Geromel, pela relevância que tem, precisa ponderar melhor suas falas. Trata-se do principal jogador do clube. Tudo o que ele diz alcança outra dimensão.

O fato é que Geromel acabou fazendo a alegria da alcateia faminta por uma crise no Grêmio.

CORNETA

A quem interessar possa:

A expressão IVI foi criada por Ricardo Worthman, combativo titular da cornetadorw, unha encravada nos pés de uns e outros da mídia.  

LUTO

A morte do ministro Teori Zavascki é lamentável para a população de bem deste País.

Relator da Lava Jato. Homem sério. Sua morte – oportuna para muitos – precisa ser muito bem esclarecida.

Fora isso, era um grande gremista.

E assim vai o Brasil…

Se gostou, compartilhe!

  • Lucio

    Ilgo não vejo crise nenhuma, por causa da frase do Geromel, e se ele falou pode ter certeza que este é o pensamento do grupo de jogadores, o Geromel me parace um cara bem coerente e se ele teve que externar isto é porque não estão sendo ouvidos internamente e sabem que serão cobrados mais para frente
    .
    No mais qual time além do Flamengo e do Palmeiras tem grana? Mas veja o Santos mesmo sem grana esta indo para cima, e vai fechar com o Bruno Henrique que seria um baita reforço para o Grêmio e dizer que o Cruel é bom para o grupo é complicado , isto me lembra muito quando o Grêmio trouxe o Clementino e Junior viçosa não precisa nem dizer que não deu certo, para este nível de jogador com certeza teria alguém da base e de graça.

    • Heraldo

      Lucio,não existe crise,existe o cachorro vermelho que a ivi passou e os justinos abraçam.

      • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

        É verdade, a IVI busca a todo custo uma crise no Grêmio.

  • Marcio Luiz

    Vou colar aqui frases do Renato da coletiva de hoje, dando a letra pra direção:

    “Eu deixei uma lista de reforços “mastigadinha” para a direção contratar. Acabamos esbarrando na parte financeira.”

    “Eu entendo a situação financeira do clube, estou sempre em contato com a direção.”

    “Eu perdi dez dias das minhas férias falando com a diretoria, deixei uma lista de pedidos.”

    “Eu cobro todos os dias a diretoria por reforços, hoje á tarde vou conversar com o presidente.”

    “Eu vou trabalhar com o que a diretoria conseguir me dar. Eu gosto muito do meu grupo do ano passado.”

    “Eu queria ter grande estrelas, mas vamos trabalhar com o que estiver disponível.”

    “O único jogador que a diretoria me pediu opinião foi o Beto da Silva. O resto eu dei o meu aval.”

    “Chegaram algumas propostas por jogadores da nossa equipe, mas não agradou a diretoria.”

  • É que Geromel é Renato são justiniano.

  • Justino é somente pra torcedor.

  • Daniel Scherer

    O problema não é o que ele falou, é que ele falou.
    Assim deu margem para especulações e principalmente edições mal intencionadas do que ele disse. Empregado do clube e de qualquer empresa não pode externar o que acha da empresa ou o que acha de determinadas decisões, principalmente para órgãos de imprensa. Isso fale para qualquer setor. Imagina se eu na minha empresa vou a público dizer que a direção da minha empresa precisa fazaer isso ou aquilo. é rua na mesma hora. a empresa não me paga para que eu fique dando opinião pública sobre assuntos de direção. O mesmo vale para jogador. Qualquer um tem direito de se manifestar, internamente e se for chamado a dar sua opinão. Em qualquer empresa é assim, salvo nas empresas de tecnologia que permitem essa liberdade aos funcionários.
    Por outro lado, ele não falou que a direção precisa se esforçar para contratar e sim que precisa reforçar mais. Mas aí o estrago já está feito. Ele não precisava se expor junto a mídia direção e aos próprios companheiros. Pra mim foi burrice, a menos que tenha outra intenção por trás por parte dele. Ai só ele pra saber. Ele não falou nada demais, só que não deveria ter falado
    99% dos torcedores concordam que é preciso reforçar pois o ano é muito longo, mas eu como torcedor posso berrar e espernear a vontade, e nem é o meu caso, jogador não pode.
    E um detalhe: quem ouviu a entrevista vai ver que o safado do reporter já começa dizendo que os reforços são de serie B. Se sou um dos contratados já dou uma enquadrada no safado logo de cara. Geromel foi bobo e caiu na pilha.

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Não concordo, Daniel, como um dos bons Líderes do grupo ele não falou nada de errado e não se comprometeu ao falar em ”se reforçar” mais, pois isso é evidente em qualquer situação com um calendário igual ao nosso em 2017.

      Achei a resposta normal e a IVI é que está buscando crise no Grêmio devido ao rebaixamento do Binter, e nós Gremistas não devemos cair nessa.

      • Daniel Scherer

        Então tu concorda comigo, eu escrevi acima que ele não falou nada demais. Mas continuo achando que jogador joga, treinador treina e dirigente é quem pode dar declarações publicas a respeito de contratações. Exatamente para não dar armas acertos setores da imprensa.

  • Fabio Scheffer

    Geromel e Renato podem até terem se passado um pouco falando de reforços, nenhum dos dois fez isso de forma ofensiva ou desmerecendo o a direção e grupo atual.

    Geromel só pediu mais gente pq o ano promete ser longo e haverá muitas competições, então quanto mais gente boa pra substituir em um nivel parecido com os titulares como ele melhor.

    Já Renato foi Renato, pediu gente de um nivel superior que o clube nesse momento não pode pagar, e ele mesmo disse na entrevista que entende isso, e agora vai ter que ser campeão novamente com o gruo que tem nas mãos.

    O cara é uma águia pq se ganhar ganha fruto do seu trabalho e sem reforços, e se perder é pq faltou aqueles reforços que ele pediu e não levou.

    Deixa a IVI fazer a onda dela pq quando começarem os campeonatos, e o Grêmio for um dos times mais entrosados do país por ter mantido todo time campeão da CdB, eles vão ter que ficar bem quietinhos e engolindo a seco.

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Perfeito, Fábio. Concordo.

  • gremiocampeaomundial

    “Penso que certos assuntos devem ser tratados muito internamente, não podem vazar de jeito algum.”
    Discordo.

    “Primeiro, ele está absolutamente certo. É isso mesmo. Todos concordam que é preciso contratar jogadores de mais qualidade para armar um time realmente capaz de brigar pelo título.”
    Discordo e ano passado ouvi o mesmo blá-blá-blá quando o ESTUDIOSO se demitiu. Falei que o Grêmio brigava pelo título da Copa do Brasil. Riram da minha cara. Quem ri por último ri melhor.

    “Penso que ficou mal em termos de grupo. O que estarão pensando aqueles jogadores mais questionados, como o Marcelo Oliveira?”
    Isso até pode ser verdade mas lidar com isso faz parte do jogo.

    “O fato é que Geromel acabou fazendo a alegria da alcateia faminta por uma crise no Grêmio.”
    Neste momento, NÃO HÁ CRISE no Grêmio. Há os que repercutem o contrário por mal, que você chamou de alcatéia, e os que repercutem “por bem”. Mas mesmo esses – e estou incluindo você neste grupo – fomentam a impressão de uma crise que não é real. Só ganha “substância” ao ser repercutida assim.

    “Enfim, a direção, em especial os homens do futebol, pouco podem fazer sem dinheiro.”
    Chegamos à parte mais importante do post. Quase agradeço a você por tê-la escrito, porquanto é importantíssima e em outros espaços conseguiram desvirtuar meu ponto através de chiliques, censura e assuntos tangenciais. Isso é importante aqui, pois vejo que a postura do blogueiro é de admirável compostura. Não espere concordar comigo, como não espero que você concorde. Ao manter a compostura, no entanto, posso levar essa questão limpa a outros torcedores. Porque sozinho ninguém faz muita coisa.

    Convido a torcida a ler com muita atenção a frase acima. Qual o significado dela? Ou, mais interessante: quais as consequências futuras de aceitá-la como premissa?

    Ora, estamos desde o começo aceitando que é IMPOSSÍVEL ACERTAR. Em outras palavras, estamos dependendo de “sorte”. Assinar a sentença acima é dar o título aos porcos como quer a imprensa. Se ganharmos, “futebol é uma caixinha de surpresas”. Se perdermos, “não é culpa de ninguém porque trabalhamos com o orçamento apertado”.

    Entendem onde quero chegar? Futebol é a ÚNICA FUNÇÃO NO MUNDO ONDE NINGUÉM ERRA! Só não posso chamar de profissão porque não é remunerada, mas “ninguém erra”! Ou acerta, ou “está trabalhando com restrições orçamentárias”!

    Você, caro colega que estiver me lendo, é – acredite – PARTE deste processo, como vou explicar já já. Você aceita a proposição e, aborrecido, virá cobrar em caso de maus resultados. Porém, você ouvirá, com certeza, que não existe cobrança. Porque VOCÊ aceitou, lá no começo, que “sem dinheiro não há soluçao”. Os defensores da situação vão rapidamente invocar o argumento óbvio e, como dinheiro DE FATO não nasce em árvores, se seguirá o embate raivoso de um torcedor de cabeça quente contra um argumentista conveniente. E isso, sabemos, leva pouca ou nenhuma credibilidade. Mantém-se o estado da arte.

    Convido o colega torcedor gremista a uma viagem no tempo, mais precisamente ao ano de 1993 quando havíamos recém saído do inferno da Segunda Divisão. O então campeão do mundo Fábio André Koff retornava, uma vez mais, para salvar o Grêmio do buraco em que se encontrava. Foi campeão gaúcho no primeiro ano e da Copa do Brasil no seguinte. Mas isso não impediu os protestos de torcedores. Naquela época, sem Internet, a insatisfação brilhava pichada nos muros do velho Estádio Olímpico. Principalmente depois de Koff vender os expoentes da conquista, num ano em que voltaríamos a disputar a Copa Libertadores da América. Por que vendeu? Porque precisava. O clube estava falindo. Nos muros, reluzia “Fora Koff!”.

    Porém, contradizendo o ponto original, Koff montou um time sem dinheiro. Um time de desconhecidos e que só fez aumentar a raiva dos insatisfeitos. No mundo da imprensa, o título só não tinha dono ainda porque não conseguiam se decidir entre Palmeiras – da zilionária Parmalat – e o River Plate de Enzo Francescoli.

    No mundo real, entretanto, a sabedoria de Koff saiu soberana. Aquele time montado sem dinheiro foi vencedor de vários títulos e protagonista mesmo quando perdia. O lendário Palmeiras da Parmalat, com Mancuso, Alex Alves, Rivaldo e Roberto Carlos no auge e outros tantos, saiu tonto do Olímpico. O dinheiro é sempre uma solução, e o mesmo Palmeiras devolveu o placar na partida de volta. Ou melhor, teria devolvido. Prevaleceu a sabedoria sobre o investimento, graças a um solitário gol de Jardel no Parque Antárctica.

    Portanto, quando algo estiver ou soar errado, cobre. Não só porque não é vergonha cobrar, mas porque não é impossível. Querem fazer parecer ser impossível, mas esquecem o exemplo que nos deu o lendário dirigente supracitado. Como sou gremista falando entre gremistas, é natural citar o Koff, mas nem de longe seria o único exemplo. Em 2002, um Santos à beira da falência escalaria, por força das circunstâncias, a geração mais velha do projeto “Meninos da Vila”, sagrando-se campeão brasileiro com aquele time eternamente lembrado pela dupla Diego e Robinho. Dois anos antes, o modesto São Caetano seria vice-campeão da Copa João Havelange. Por fim, em meio a um grande momento vivido pelo rival River Plate, o Club Atletico Boca Juniors traria, em 1996, um “pacote” de seis juniores do Argentinos Juniors. Neste “pacote” estaria o maior expoente do futuro time multicampeão de Bianchi, um então jovem e ilustre desconhecido chamado Juan Román Riquelme.

    É impossível trabalhar sem dinheiro, senhoras e senhores? Ou o que é realmente impossível é trabalhar sem a proficiência, o olhar afiado reconhecedor do talento de um Riquelme misturado a um bando de jogadores comuns? Deixo essa pergunta a todos como reflexão.

    Ah… já ia me esquecendo: não poderiam deixar aquela sujeira nos muros do Olímpico. Alguém fez um “meaculpa” e corrigiu os escritos: “Fora Koff, vamos pro Japão!”

    • gremiocampeaomundial

      “Enfim, a direção, em especial os homens do futebol, pouco podem fazer sem dinheiro.”

      https://www.youtube.com/watch?v=mID6d2e-TNg

      https://www.youtube.com/watch?v=QhQ2KTgk8E4

      Esse terceiro gol do Santos me lembra de alguns gênios que dizem que “os dribles do Garrincha não teriam espaço no futebol moderno”. Pois o futuro moranguinho então lateral corinthiano Kleber caiu direirinho. Ele e o Vampeta.

      https://www.youtube.com/watch?v=YL7Q_1qs5xU

      E aí? Contra os fatos não há argumentos.

    • Ilgo Wink

      EU ESCREVI QUE POUCO PODE SER FEITO SEM DINHEIRO.

      Isso significa que ALGUMA coisa pode ser feita. Com criatividade e talento na garimpagem de jogadores.
      Há vários exemplos de que se pode ser campeão sem muito dinheiro e se pode fracassar com muito dinheiro.
      Eu pensei que não precisaria escrever tamanha obviedade.
      Vou me esforçar para ser mais claro na próxima vez.

      • Heraldo

        Mais claro só usando ariel750k. BBBBB

      • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

        Ilgo, para a maioria eu acho que não precisas ser mais claro.

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Amigo, tu escreveu um livro pra dizer que Geromel acertou ao falar (não foi crítica, foi um alerta) que o time precisa ”se reforçar”, que o dinheiro é importante ”na vida” de todos e para tudo, e que com criatividade se consegue sair das dificuldades da vida.

      Aí, tu fez outra ladainha inútil de tão longa para quem (todos nós, os Gremistas) conhece com todos os detalhes o que o Grêmio de Fábio Koff fez à partir de 1993, o Boca também em 1996 e o Santos em 2002.

      Entendo que isso foi o óbvio, só não entendi quando tu disse que havia falado ”À TODOS” aqui no Blog que riram de tua cara que o Grêmio brigava só pelo Título da Copa do Brasil quando a Diretoria e Renato ”assumiram” publicamente isso no 2º semestre e corrigiram essa rota quando perceberam o fim do ciclo Roger Machado para essa missão no meio do mês de setembro.

      Amigo, acho que tu fez chover no molhado. Abraço.

  • Heraldo

    BBBBB posso não saber escrever,mas escutar ja nasci sabendo. Geromel disse simplesmente que tem que se aumentar o plantel,com qualquer tipo de jogador.Renato sendo Renato,ainda mais após leão e Zico terem defendido sua colocação sobre estudar na Europa.
    Vejamos,”quem é melhor” Henrique Almeida ou seu substituto Jael? Negueba ou Beto Silva? ou seja só um macaquito justino que,em sua transloucada amargura,vê que não houve uma melhora técnica nas reposições.(miguxada tchê-sa quase esqueço Leo Moura-walace oliveira).
    Me parece que,fora o sobrenatural de almeida,a coisa encrespa a partir de junho/julho,com a copa das confederações,2 semanas de “folga”.
    macacada não adianta maquiar, a série e B.chupa,aceita,goze e relaxe,que dói menos.

    • Pedro de Lara

      Tchê.
      É preciso ser racista pra tirar sarro da coloradage??
      Se te falta inspiração, copia.

    • Heraldo

      Não sei,peça pra mãe do Paulão. Pra liga dos canelas pretas.
      Se tens vergonha de sua história o problema não é meu

      • Pedro de Lara

        Século XXI, civilidade, consciência, entende???

        …e processo, perda de mando de campo e vergonha, também.
        Se é que isso te diz alguma coisa.

        • Heraldo

          Sério?

  • Pedro de Lara

    Esse papo de criatividade nas contratações é muito relativo. Criatividade, em vários casos no passado, esteve ali-ali com a sorte ou o acaso.
    Se gastou tanto dinheiro tentando ser ‘criativo’ que eu não tenho certeza se o montante dispendido não traria verdadeiras afirmações numa gestão eficiente.
    Dizendo isso, acho que essa memória que seleciona convenientemente só os sucessos não serve mesmo é para nada.

    Assim como já não vejo espaço para rachões e coletivos, não vejo espaço para Neguebas e Willians Schusters. Mas posso morder a língua.

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Concordo, Pedro.

  • Heraldo

    Time dos sonhos dos justinos saja,g.chinelinho,schiavi,cris,f.santos,rochenbah,edinho,Morales,amoroso,Kelly,maxi xuxa Lopes. Caríssimos e com grife.

    • Heraldo

      Treineiro.pofexoxo

    • É o time dos samaritanos, como as seria?

  • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

    Prezado Ilgo !!!!!

    Amigo, pela ótima liderança que Geromel representa dentro do time e do nosso elenco, achei uma declaração normal ao falar que o grupo precisa ”se reforçar” para este ano em que teremos um calendário bem cheio.

    As contratações que chegaram até agora não perdem em nada em comparação aos jogadores dispensados, e vejo progressos com Léo Moura, Michel e Beto da Silva para ”coadjuvar” comparando com quem saiu, e ninguém chegou para assumir um lugar de titular no time que já está pronto, é Campeão e com o mesmo Treinador por ser uma coisa rara em se tratando de Grêmio.

    Entendo que precisamos ”agir com pontualidade” na lateral esquerda, porém, o Renato PENTALUPPI fez o Marcelo Oliveira, Ramiro, Douglas e Pedro Rocha jogarem muito mais do que vinham fazendo nas mãos do Roger, e isso é sinal que o grupo e o time entendeu rapidamente os métodos dele.

    É evidente que a IVI vai buscar toda semana uma razão para gerar crise no Grêmio, pois o timeco rebaixado deles está NA SEGUNDA, endividade e estropiado financeiramente, e isso está nitidamente muito difícil de engolir na Ypiranga, no morro e no centro, e vai longe, o rombo é grande e muito maior do que pensam. É só aguardar as broncas que virão.

  • Rezende

    Que a ivi distorça o que o Geromel falou eu entendo e acho que o o normal destes dementes…
    Mas Ilgo por favor vá lá no Imortal Tricolor e veja o vídeo na íntegra da entrevista e verás que também estás com um visão injusta.
    A entrevista era dos TRÊS convocados do Grêmio para o amistoso da Seleção contra a Colômbia e a ZERO HOnRA transformou a entrevista numa pauta de cobrança da direção.
    Quem é gremista e ainda assina aquele Papel Higiênico dublê de tablóide de jornal poderia pensar que só o novo super-goleiro vermelho foi convocado pelo Tite. Na televisão mal se falou na convocação de TRÊS gremistas e se deu quase 3 minutos de falação da convocação do barbudinho que substituiu o “ex-super goleiro vermelho destinado a ser o titular da Copa de 2018” mas a ivi nem comenta que o ex-galã de olhos claros esquenta banco para um polonês obscuro na Roma.
    Geromel apenas comentou o que efetivamente aconteceu no ano passado, que o rendimento do Grêmio caiu quando dos eventos da epidemia de caxumba, as contusões dele e do Maicon e a queda de rendimento no Brasileiro que acabou em nono quando se decidiu se focar na Copa do Brasil.
    Nestas ocasiões citadas a falta de grupo pesou.
    Até a grama da Arena sabe que o elenco de 2016 era curto mas tínhamos esquema e um time titular. Robinho que o diga…
    Só fazendo um exercício hipotético…
    Renato estreou no Grêmio no jogo da volta contra o Patético Paranaense na Arena no dia 21 de SETEMBRO. Passamos por um triz nos pênaltis…
    SE também tivéssemos perdidos nos pênaltis como PERDEMOS no tempo normal de jogo voltaríamos no dia 25 a jogar a 27ª rodada somente focados no Brasileiro e COM CERTEZA não terminaríamos em nono lugar.
    Com o time titular sem qualquer esforço extra chegaríamos em 5º ou mesmo 4º lugar no Brasileiro.
    Seriam 12 jogos mas até a 30ª rodada tivemos 4 jogos com 3 vitórias e só perdemos fora de casa de 1×0 para o Cruzeiro. Nestes jogos o Grêmio ainda jogou com o quase o grupo titular.
    Foi a partir do jogo com o Santos fora que realmente o Grêmio passou a jogar oficialmente com mixtão ou time totalmente reserva e daí foram 4 empates (Santos, Inter (c), Figueirense e São Paulo), três derrotas( Sport, Santa Cruz(f) e Botafogo) e uma magra vitória sobre o América-MG.
    Com o time titular e focados só no brasileiro CERTAMENTE teríamos revertido TODAS as três derrotas e dos quatro empates tivéssemos revertido dois empates teríamos mais 13 pontos na tabela e com 66 pontos terminaríamos em 4º lugar à frente do Atlético-MG. Se tivéssemos ganhos os quatro empates poderíamos ter chegado em terceiro com 70 pontos e empataríamos com o Santos mas teríamos mais vitórias e ganharíamos nos critérios.

    E jogando a vera aquele Grenal frouxo de 0x0 o SCI teria caído ANTES da rodada final…

    Mas felizmente PRINCIPALMENTE para o Marcelo Grohe, passamos nos pênaltis em 21/9 e por fim saímos PENTACAMPEÕES da Copa do Brasil que foi Muito Melhor !
    E a aposta ousada e certa do Renatão pagou a Poule de Vencedor do páreo de 2016…

  • Nilton Oliveira

    O Geromel pode. Até porque, essa direção do Grêmio desesperada por um centroavante tem que começar a cair na real.