Força máxima no Brasileiro e na Libertadores

A menos de quatro meses do final da temporada, o Grêmio tem como saldo zero título, e isso no ano em que encantou o país e deixou cada gremista orgulhoso de seu time pela qualidade superior do seu futebol.

Por enquanto, é esse futebol envolvente e encantador que mantém acesa a esperança de ainda comemorar um campeonato.

O fato é que os três títulos mais fáceis de serem conquistados o Grêmio deixou escapar, e não importa aqui as razões que levaram o clube a perder outro Noveletão, a Primeira Liga e, principalmente, a Copa do Brasil.

Se as outras duas competições o Grêmio negligenciou, a CB era, de acordo com o planejamento, a taça a ser conquistada para poder focar apenas na Libertadores, largando de vez o Brasileirão.

A gente sabe que torneio mata-mata é normalmente o caminho mais rápido para um título. Há quem confunda rápido com fácil. O Grêmio deixou escapar a CB, e agora se vê numa situação complicada. São duas competições pela frente, justamente as mais difíceis.

O Grêmio, ou seja, sua direção e sua comissão técnica, já faz tempo optaram pela CB em detrimento do Brasileirão. Foi uma decisão radical que contrariou a maioria de sua torcida.

Eu concordei com a opção pela CB, mas pensava que seria possível ficar no meio termo: jogar com um time misto, poupando basicamente aqueles jogadores que realmente estivessem necessitando de uma pausa. Contra o Sport, em Recife, tivesse no banco jogadores do time principal talvez o Grêmio tivesse impedido a reação do adversário, que virou o jogo.

A virtude está no meio-tempo, já dizia o ‘centroavante grego’ Aristóteles, que fazia dupla de ataque com Sócrates, este ídolo no Corinthians. Não sei, mas acho que estou misturando as coisas.

Diante disso, contra o Vasco, no Rio, penso que o Grêmio deva jogar com o que tiver de melhor física e tecnicamente.

Quem perdeu três competições no ano não pode mais abrir mão de nada. Priorizar a Libertadores, tudo bem, mas manter um time forte e competitivo no Brasileirão é imperativo.

É difícil alcançar o Corinthians, sim, mas qualquer time por mais experiente que seja sente o bafo na nuca e começa a tremer. Já aconteceu isso com o próprio Grêmio tempos atrás.

Entrar com um time capaz de vencer o Vasco é obrigação. Ainda mais depois de uma semana só de treinamentos.

De minha parte, acredito no bem senso dos homens que tão bem estão comandando o clube.

Se gostou, compartilhe!

  • wilson santos

    Meu time seria esse:
    Paulo Vitor, Leo Moura, Tyere, Kannemann e Cortez; Michel, Arthur, Ramiro e Luan; Fernandinho e Everton.
    Sendo “poupados” Grohe, Edilson, Bressan e Barrios.

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Amigo, se me permite, o meu seria esse:

      Marcelo Grohe, Léo Moura, Geromel, Kannemann e Cortêz.
      Michel, Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho. Barrios.

      Mas acho que Renato vai com esse:

      Marcelo Grohe, Edilson, Bressan, Kannemann e Cortêz.
      Michel, Christian, Arthur e Ramiro. Luan e Fernandinho ou Arroyo.

      • wilson santos

        Qualquer uma das três opções tem condições de vencer o vasquinho. O que não pode eh entrar com time totalmente reserva.

        O Geromel ja volta contra o Vasco?

        • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

          Acho que não, ele viajou para estar à disposição e totalmente inteiro na 4ª feira contra o Botafogo pela Libertadores no 1º jogo pelas 4ª de final.

  • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

    ILGO, à partir da desclassificação da Copa do Brasil na semi-final, o bom Treinador Renato já disse que vai sempre com o que tem de melhor até dia 03/12 na última rodada deste ótimo campeonato brasileiro, pois agora teremos 22 jogos em 94 dias = um jogo a cada 4,3 dias para encerrar o ano ”SE” o time chegar na final da Copa Libertadores, o que eu estou torcendo muito que aconteça diferentemente de alguns Gremistas conhecidos que torcem muito por um ”retumbante fiasco” e derrotas do time só para confirmar teses.

    Ele também disse que só não vai jogar quem estiver machucado, pois confia muito no grupo que ele treina e sabe que pode contar com os jogadores que estão crescendo muito com ele desde que chegou a um ano e até os críticos do mediano Bressan andam sumidos, mas eles voltam, haverá razões, é só aguardar.

    Achei a decisão de priorizar a Copa do Brasil certíssima porque não achava ela mais fácil e sim, mais rápida de percurso, porém, é evidente que surpreendeu muito o bom desempenho do time no Brasileiro, pois no início do ano foram muito poucos Gremistas que se quer imaginariam que na rodada 22 o time estaria com um desempenho de ”Campeão” jogando essa bola redondinha e encantando o Brasil inteiro com 12 pontos de vantagem para o último classificado à Libertadores. Faz parte.

    • Jorge B. Vieira

      Uma entidade do tamanho do Grêmio não pode priorizar uma competição por qualquer razão, seja ela mais rápida ou mais fácil. Temos disputar todas com a maior gana possível. É assim que os grandes europeus fazem, disputam todas as “ganhas”. Não tem esse mimi ridículo de cansaço. Não consigo entender o paradoxo, ou até mesmo a esquizofrenia, de ter o orgulho de participar de inúmeras competições e priorizar uma delas por ser mais “fácil e rápida”.

      É o campeonato nacional, 38 rodadas com 19, a base fundamental das grandes conquistas, tem pay per view, socio torcedor pagando cadeira, patrocinador, enfim grana sendo irrigada. Não é um torneio rápido que permite isso.

      Parabéns Ilgo, um raio de inteligência iluminou este blog e o blogueiro.

      • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

        Ok, Jorge, grato por concordar comigo. Isso é o óbvio.

  • Pedro de Lara

    Grande Ilgo Wink. O momento é de mobilização. A boa gestão do Romildo merece um passo à frente. Bancou corajosamente um novo conceito de futebol implantado por Roger Machado, manteve a base do time por 3 temporadas, buscou reforços, equilibrou finanças, avançou até onde deu a questão Arena, etc, etc, etc. Não há mais espaço para desculpas e contemporizações. O comando do futebol precisa dar uma resposta positiva através de resultados concretos. Há grupo e estrutura para isso. A CdoB de 2016 já passou. A taça já pegou poeira. Não há mais justificativas para escorar decisões e resultados ao passado vencedor. Um ano que tinha tudo para ficar na história do clube pode passar em branco por estreiteza de pensamento ou por acomodação.

  • GremioSempre

    Hoje não vejo no Brasil uma equipe tão focada e preparada para o que der e vier como o Grêmio o grupo esta unido , focado e fechado. Acredito e muito na visão dos profissionais que estão dentro do clube,demorou mas foi dado uma boa peneirada de quem realmente quer algo em prol do clube Grêmio portanto continuemos apoiando já estivemos bem mais longe. Lembro como se fosse ontem que comemorava vaga para a libertadores ao final dos anos,hoje já penso mais adiante. Apesar de todas dificuldades economicas do país e dos clubes nestes anos estamos firmes e fortes cada vez mais… Grêmio Sempre !!!

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      ”Foi dada uma boa peneirada de quem realmente quer algo em prol do clube Grêmio”.

      Amigo, esta tua frase resume tudo, pois lembro que de 17/07/2016 até 14/09/2016 quando Roger Machado levou a terceira goleada de 3×0 para a Ponte Preta fora de casa porque saiu pelo Simpof se acadelando e perdendo o emprego, foram 11 jogos seguidos, com 2V em casa apenas, 4E e 5D AO TODO sendo 3 de goleada com gols de bolas paradas e aéreas, além de perder as duas pro Rosário Central levando no total mais 4×0 pela Libertadores, ou seja, o nosso estudioso Guardiola estava mesmo perdido. Cadê ele hoje ????? Pois é.

      De lá pra cá, chegou Renato ”meio” contestado aí por alguns poucos burrinhos sofredores de teses, harmonizou o vestiário, consertou a bola aérea com muitos treinamentos, ajustou e uniu muito o time, confirmou Kannemann, Ramiro, Bolaños e Pedro Rocha para com isso ser com muito merecimento pela bola jogada, Penta Campeão da Copa do Brasil.

      Aí, começou o ano perdendo o maestro pifador Douglas, e nosso ”Joel” voltou do futivôlei trazendo Léo Moura, Cortêz, Michel, Bárrios, promovendo o ótimo Arthur, fazendo Luan voar e flutuar, recuperando Fernandinho e Éverton, saindo de casa jogando futebol, vencendo e convencendo sem o defenestrado Simpof do Roger Machado, com elogios do melhor futebol de 2017 em todos os canais de esporte do Brasil com um toque de bola perfeito sem se acadelar.

      Mas ….. o Grêmio perdeu o gauchinho, e saiu nos pênaltis na semi-final da Copa do Brasil, e ainda assim mesmo muito bem no brasileiro e na Copa Libertadores com boas chances nos dois, nós temos que mandar o Treinador ”Joel” e o gorduxo Presidente embora, pois está tudo errado nesse teu Grêmio, meu amigo.

      Como dizem os bons Ricardo Wortmann, haja Bardahl e o Demian Diniz, é dose, e o nosso amigo Ilgo Wink, é a urubulândia. OREMOS ….. !!!!!

      • GremioSempre

        Concordo Copiao bem isso mas te cuida que eles estão de “tocaia” só espiando …

  • Serrano

    Pedrernesto sendo Pedrernesto.

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Serrano, o Presidente da IVI ”Pedrernesto” fez o que sempre faz, ou seja, ele com um grão de areia faz uma praia todos os dias com o Grêmio e da caçamba do BBinter ele não deixa cair um grão de areia se quer, e vive maquiando qualquer bronca vermelha.

      À partir do momento que nós criamos a Grêmio Rádio Umbro e a Grêmio TV, a RBS deixou de ter o Grêmio como cliente fazendo inserções diárias das informações, notícias, divulgações ou até as propagandas da Loja e promoções em todas as suas plataformas, e isso fez o rival ”bancar” alguns jornaleiros da casa conforme denúncia do Dunga em 2013:

      https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2013/07/05/dunga-ironiza-pergunta-e-insinua-que-reporter-ganha-presente-de-jogador.htm

      https://ndonline.com.br/florianopolis/esportes/dunga-se-irrita-com-pergunta-sobre-datolo-e-insinua–ganhou-presentes

      http://www.blogdodemian.com.br/2013/07/presentinhos.html

      Lembro que na época alguns setores da mídia defenderam o Repórter, mas depois disso o que nós vimos de Salmão grelhado, picanha uruguaia, chopps cremosos e defensores ferrenhos absolutos do D’Alessandro por exemplo, nas mídias da RBS é uma grande farra.

      Eu já disse aqui, tenho um amigo de infância que jogou duas Copas do Mundo e me contou horrores dos bastidores de 1990 liderados pelo Dunga por causa de prêmios e neste caso, eu tenho certeza que de ”presentinhos”, o Dunga conhece muito bem.

      Por isso, eu concordo com você, é o Pedrernesto sendo o Pedrernesto e depois do Baldasso e de outros bobocas assumirem a cor do coração no microfone e perder o emprego, tudo é possível.
      Valeu, Serrano.

      • Luis Augusto Waschburger

        Sap retirou o patrocínio do PED

        • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

          Sim, eu soube disso também, prezado motociclista Dr. Luis Augusto.

  • Walter Luis Borba

    Se eu fosse dirigente do Grêmio o Campeonato que eu ia sempre priorizar era o Brasileiro.
    Por uma razão simples, o Brasileiro rebaixa. O Brasileiro leva para o inferno.
    O Brasileiro o time mais regular vence.

    Libertadores e Copa do Brasil nem sempre o melhor time vence. A história dessas copas falam por si.
    Libertadores times do naipe do Once Caldas, LDU, do INTERNACIONAL já venceram…e quando venceram NÃO FOI porque tinham um timaço!
    Copa do Brasil idem – Paulista, Santo André, Juventude , o Internacional de novo – cada um ganhou uma vez….
    O próprio Grêmio em 2007 chegou a final da libertadores tendo no time Tuta “Chiclete” e o Ramon…
    Em Copas zebras acontecem sempre!

    Ao meu ver, esse ano as fichas deveriam todas serem apostadas no Brasileirão. Por conta da excelente campanha que estamos fazendo.

    Mas isso é com Renato e direção. Me resta apenas torcer….