Empate digno diante do atual campeão brasileiro

Empatar com o Corinthians, principalmente fora de casa, não pode ser considerado um mau resultado.

Atual campeão brasileiro, sob o comando do melhor treinador do país, o Corinthians era o favorito diante de um Grêmio com nova direção – e velhas ideias a julgar pela contratação de Edilson -, um técnico severamente questionado e um time que precisa de reforços.

O Grêmio superou as expectativas. Pelo menos as minhas. Roger manteve as características naturalmente ofensivas do time e posicionou melhor seus jogadores de defesa, tanto que o Corinthians, com maior volume de jogo no campo de ataque, poucas chances de gol conseguiu criar. O goleiro Marcelo Grohe foi exigido poucas vezes, e quando isso aconteceu mostrou muita firmeza.

No primeiro tempo, o Grêmio esteve mais próximo de marcar um gol. Foi com Bobô, que recebeu uma bola enfiada por Bolaños e não teve qualidade técnica para marcar, chutando no corpo do goleiro.

As duas equipes tiveram outras conclusões, mas nenhuma em situação tão cristalina.

No segundo tempo, o jogo seguiu equilibrado. O Grêmio continuou com uma postura digna, firme na marcação (Maicon e Wallace foram muito bem). Na área, a dupla de zagueiros esteve segura na maioria das jogadas, inclusive nas bolas pelo alto. Os dois laterais foram regulares, com Ramiro superior a Marcelo Oliveira.

Os problemas maiores apareceram na frente. Luan, como principal articulador – função que dividiu com Giuliano e Bolaños – não conseguiu dar andamento às jogadas, muitas vezes por prender demais a bola. Seus dois companheiros também ficaram devendo, apesar do esforço de ambos.

Bolaños também teve uma chance para definir quando recebeu lançamento de Maicon, invadiu a área e demorou para chutar, esperando, talvez, que o zagueiro que vinha por trás cometesse o pênalti. Acabou desarmado. Giuliano é outro que poderia ter marcado, mas vacilou quando Fágner escorregou e o deixou livre para avançar e concluir. Giuliano se atrapalhou com a bola como se fosse um juvenil assustado.

Quase no final do jogo, o Grêmio voltou a ter grande de chance, de novo com Bobô, que chutou desviado, rente à trave. Está cada vez mais claro que é o Grêmio pode ter um centroavante do tipo ‘aipim’, mas que seja um aipim de melhor qualidade.

Talvez seja o caso de dar uma sequência para Henrique Almeida se a ideia é manter um atacante de área. De minha parte, prefiro jogadores com mais movimentação na frente, abrindo espaço para os meios virem de trás. Para isso, Roger precisa ignorar seus conselheiros e retomar o esquema vencedor do Brasileirão do ano passado antes da fase ‘aipiniana’.

O jogo se encaminhava para um final tranquilo, um empatezinho sem maiores sobressaltos, quando Roger inventou Edinho no lugar de um atacante, Bolaños.

Queria garantir o resultado, mas o fez da pior maneira: chamou o adversário para a sua área.

Foram minutos de pavor na área gremista.

Ao abdicar da vitória, Roger quase levou o Grêmio a estrear com derrota com essa alteração causada pelo medo.

Fora isso, foi uma boa estreia diante do quadro atual.

UM OUTRO EMPATE

No Beira-Rio, o atual campeão gaúcho também empatou.

Há empate e empates. Ficar no 0 a 0 em casa, com apoio da torcida, contra uma equipe modesta, que tem como maior objetivo apenas permanecer na primeira divisão, é quase uma derrota.

A fórmula de empatar fora e vencer em casa não foi seguida pelo Inter.

No final, vaias da torcida ao time e ao treinador Argel, que vem recebendo elogios da crítica em função do título regional.

Mal o árbitro apitou encerrando o jogo, já retomaram os ataques a Argel e ao hexa campeão gaúcho.

 

 

 

Se gostou, compartilhe!

  • Andre Peixoto – Sarandi/RS

    Bueno, eu concordo em partes com teu comentário, amigo Ilgo. Grêmio realmente começou muito bem, marcando na frente e não dando oportunidades ao Corinthians. O grande problema é que quando esteve com a bola não soube o que fazer com ela. Luan foi uma catástrofe. Não fez nada certo. Giuliano tá jogando só no nome. MO manteve a regularidade, ou seja, não jogou nada. Errou tudo o que tentou. Irritou de tantos passes errados. Alguns de 2 metros.
    Mas o que mais me deixa desanimado é que Roger parece não ter aprendido a lição nas derrotas que teve mantendo jogadores que fracassaram. A escalação de Bobo soa como deboche. Não é possível que de tantas partidas ruins que esse jogador fez o treinador siga acreditando que vá sair algo de bom escalando ele de titular. Marcelo Oliveira comprometeu desde janeiro. Colocou o guri de Nova Boa Vista (Marcelo Hermes) numa fria na Argentina (até agora não ficou bem explicada a escalação). Parece que Roger quis mostrar a todos que o guri não tinha condições de jogar no lugar do titular e o colocou aos leões para provar.
    O banco de reservas também é uma afronta. A tal política de dar chances aos prata da casa ficou só no discurso (não sei como ninguém pergunta pro Romildo em uma coletiva). Jogadores como Rafael Thiery, Iago, Tontini, Arthur, Raul e outros menos citados jamais deveriam ficar de fora do grupo. Esse grupo de transição é uma catástrofe. Não serve prá nada, pois nunca ninguém dele é chamado.
    Em resumo, Roger segue sendo o mesmo. Não muda suas convicções. O baile de bola que levou do Rosário, a perda na semi final para o Juventude e a saída precoce da primeira liga não foram o suficiente para tentar algo diferente.
    E prá finalizar, a direção de futebol joga um balde de água gelada nas bolas da torcida trazendo o cachaceiro Edílson. Pode vir a calar a minha boca no futuro, mas a amostra inicial do novo vice de futebol é de cortar os pulsos…

    • Gustavo Medeiros

      Perfeito.

      Se alguém acha que mudou algo, sinto muito, continua tudo igual. Talvez até tenha piorado. Edílson reforço é para matar.

      • Gabriel

        Estou começando a sentir saudades do Rui Costa…

    • Gabriel

      Além disso, vai para coletiva ENALTECER o MO. É dose…

  • JPFONTOURA

    O Edinho entrou e errou tudo, el evou um amarelo, se queria defender porque não pôs o iago, o Roger é dificil dar chances para os da base. Para o próximo jogo eu tiraria o bobo e colocaria o everton ou pedro rocha, deslocando o Luan para a mesma posição do ano passado. Se o edilson já tiver condições de jogar, poderia jogar o Ramiro no lugar do Maicon, ele está errando passes demais, nem parece o mesmo do ano passado.

  • Serrano

    Pelo que percebo nas mídias sociais, a situação do co-irmão só não ficou mais embaraçosa porque o Grêmio deu uma forcinha. Acompanhei boa parte do Segundo Tempo, e lá pelas tantas, pensei: “olha, esse jogo tá pro Grêmio”. Mais pelo Corinthians, claro.

    O trabalho atual de Roger Machado faz a gente pensar sobre a ideia de “sequência de trabalho”. Ele está completamente, irremediavelmente perdido.

  • Evandro Capitanio

    O que eu não consigo entender é a direção de futebol do Grêmio achar que reservas de outras equipes serão a nossa solução, esse Edílson não é melhor que o Ramiro de lateral, isso que acho o Ramiro insuficiente. Além do mais um contrato de 3 anos é pra matar.

    • Ilgo Wink

      E o fim da picada!!!

  • Dilamar Costenaro

    O problema não é empate em si, empatar com o coringa lá é sempre bom, o problema é o time treinar 15 dias e chegar no jogo e errar mais de 40 passes, e o goleiro deles que eu me lembro fez 1 defesa apenas, no chute do bobo que perdeu o gol na cara do goleiro. Não conseguimos dar 3 passes em sequência, jogadores fora de posição totalmente perdidos, a displicência do maicon desconforto, o sumiço do guiliano, não adianta nada muda.

  • Arthur J

    Só assisti o 1o tempo, em que o Grêmio até fez uma partida razoável. Só gostaria de entender o que o Roger pensa ao montar a escalação:

    – Luan rende melhor como falso 9, mas joga de meia ou ponta;
    – Bolanos chegou dizendo que prefere jogar de meia centralizado, mas joga de centroavante ou ponta;
    – Bobô é centroavante aipim, mas tem que buscar jogo.

    Será que é tão difícil colocar o Everton de ponta-esquerda, Bolaños na função que era do Douglas e Luan de falso 9?

    O Bobô é caso de estudo. Desde que chegou no Grêmio, o Roger se apaixonou por ele.

    • Serrano

      Hoje, Luan é meio-campista aberto pela direita e não se fala mais nisso. E não há nada que qualquer um de nós possa fazer para mudar a situação.

      Se eu fosse ele, pediria para ser negociado antes de completar sete jogos. Sempre vai render menos onde está jogando, e sempre vai ser cobrado por boa parte da torcida pelo momento do Grêmio, não importa quem é o pereba que estiver entregando na defesa.

      Seu Destino está selado. É o bode expiatório perfeito.

  • Alexandre B. Galiazzi

    Não vi o jogo mas soube que o Douglas não jogou… não ver nenhum comentário sobre seu substituto me assusta…

    • Ilgo Wink

      Douglas não fez falta.
      Nunca podemos desconsiderar que o adversário do Grêmio não era a Chapecoense, mas o Corinthians.

  • Gustavo Medeiros

    Nenhuma linha sobre a estréia no cartola do Todo poderoso Alfredo?

    Ilgo está assinando como IVI agora? haha

    • Ilgo Wink

      O TP Alfredo começou muito mal, 15 pontinhos miseráveis

  • Arthur J

    Independente da atuação, empatar com o Corinthians fora não é mau resultado (e olha que sou anti-SINPOF).

    Campeão brasileiro ganha dos menores dentro e fora de casa e troca pontos com os grandes.

    Ou seja, o que não dá é pra jogar pra empatar fora contra Chape, Figueira, Santa Cruz, Ponte Preta, etc..

    Teve um ano (’13 ou ’14) que o Cruzeiro ganhou dentro e fora dos 10 últimos da competição. Só ali já garantiu 60 pontos (terminou com 80). Se não foi isso, foi quase.

    Não que seja fácil conseguir isso, mas jogando pra vencer fora a probabilidade de ser campeão aumenta bastante. Vamos ver se o Grêmio aprendeu a tal lição.

    • Serrano

      Depende. Se tomar um gol do Flamengo antes dos quinze minutos de jogo, já bate a miudinha. E isso não é impossível de acontecer.

  • Fábio Viana

    Espero no domingo que vem assistir o trio LPM(Luan, Miller e P.Rocha) em campo, saindo Bobô, obviamente.
    Espero EVOLUÇÃO no domingo. Melhora defensiva, maior compactação da equipe e 1ª linha defensiva alta, no meio-campo de preferência.

    Contra o Timão, perdemos a chance de fazer o crime, aproveitando o momento instável da equipe deles.
    Achei o time um longo demais, com espaço entre a linha de meio e o ataque. Quando o ataque pressionava a saída de bola deles, o meio estava muito recuado e quando eles se livravam do 1º combate, ficavam com espaço para trabalhar até chegar no Walace e no Maicon, fazendo com que o capitão parecesse barata tonta, correndo na frente da área para um lado e para o outro.

    Foi mais do que esperava, mas menos do que desejava.

    PS.: Se um desses, Everton, Lincoln ou P.Rocha, não jogarem domingo no lugar do Bobô, desistirei de discutir escalação. Nada de sugerir que fulano jogue no lugar de ciclano.

    Abraços.

  • Fábio

    Lamentáveis as críticas ao Argel Fucks, o macho, afinal o hexacampeão gaúcho praticamente não sabe o que é derrota em 2016. Deixem o homem trabalhar.

    • Alexandre B. Galiazzi

      Fecho contigo Fábio! Pelo menos até a virada de turno do Brasileirão!!!

  • Pedro de Lara

    O Gremio fez uma partida de igual pra igual com o Corinthians. Mesmo mantendo boa parte das peças deficientes.
    Isso pra mim já diz muito.
    O resto é o mimimi de sempre daqueles que nem acreditavam mais no time, mas que continuam usando esse espaço como penico.

    • Andre Peixoto – Sarandi/RS

      Caro Pedro de Lara, a nossa diferença (os que usam este espaço como penico) é que você se contenta com muito, muuuuuuuuuito pouco…

      • Detective

        O Pedro de Lara não pode ser contrariado. Ele é o alentador-mor, idealizador do web-alentaço

      • Pedro de Lara

        Cara. Futebol é só futebol. O dia que eu trouxer frustrações pra cá não serão sobre os defeitos na escalação do Roger. Depois, eu consigo entender o momento do Gremio, por isso procur odirecionar minhas expectativas de forma racional, avaliando o todo.
        Outra: eu me coloco no lugar do Roger, o que deve ser uma dificuldade pra ti. É evidente que ele foi cauteloso. Querem a cabeça dele, não a tua, que não faz diferença alguma para o cosmos nem pra Sarandi.

        • Andre Peixoto – Sarandi/RS

          UAHAHUHAHAHAHAUHAHAUHAH…
          SENSACIONAL!!
          Realmente a minha cabeça não faz diferença nenhuma para o cosmos. Prá Sarandi muito menos.
          Agora a tua nunca saberemos, pois és um covarde que se esconde em um pseudônimo!

    • Arthur J

      Vai sempre ficar a frustração do que ‘poderia ter sido’, ainda mais quando o treinador insiste com os bruxos: quando não é o Douglas, é o Bobô.

  • Jorge Hohmann

    Roger, definitivamente, não é treinador para o Grêmio. Quem sabe mais uns 3 ou 4 anos pelo NH ou Juventude – dois “grandes” do interior – ensine-o que time grande não joga por empate contra moribundos. E o Corinthians é um moribundo que ganhou vida quando o “estudioso” sacou o melhor atacante do elenco para colocar um troglodita no meio de campo. Roger já encheu o saco. E essa nova(?) administração do futebol já entra decepcionando ao anunciar dois “refugos”. Edilson e Wallace são nomes que apenas confirmam a falta de criatividade e capacidade de prospecção da gestão de futebol na era Romildo. Como podem haver tantos neófitos neste grupo de Koff? Quando passa-se tres anos sem conseguir um lateral melhor do que Pará, quando passa-se dois anos sem um quarto-zagueiro decente e com a lateral esquerda transformada em “avenida” é porque o despreparo para gerir o futebol do clube é muito grande. Quando renova-se contrato por 2 anos com Edinho, quando se propõe trazer um ex-jogador(Edilson) com contrato de 3 anos depois de contratar um verdadeiro “bonde” para a posição em que já há outro(Henrique Almeida e Bobo) é porque os atuais mandatários estão mesmo na contramão das expectativas da torcida, transformando o Grêmio, cada vez mais, num time de interior sediado em POA.

    • Detective

      Amigo Hohmann, concordo, Talvez o Edílson possa ser um reserva. Mas falta muita coisa neste nosso Grêmio. Eu desconfio que há um complô interno para perder. Não um complô de jogadores, mas de sucessivas diretorias. Ainda não identifiquei o motivo excuso, Talvez um dumping para falir o Grêmio e vendê-lo a uma empresa. Paranoia, talvez, mas estatísticamente há chances de ser verdade. Como alguém pode, ano após ano, fazer times cada um pior que o outro?

    • Pedro de Lara

      É verdade. O Roger vai ter de rodar muito pra entender que time grande
      não joga por empate contra moribundo. Depois de aprender ele pode
      ensinar o Felipão, o Luxemburgo, o Murici e tantos outros que costumam fazer o
      mesmo.

    • Ilgo Wink

      Um dos problemas é mesmo a falta de criatividade. Esse pessoal que assume o futebol deveria abrir o leque, pesquisar no interior paulista, mineiro, etc

      • Fabio Scheffer

        Por isso que eu acho que o diretor de futebol REMUNERADO teria que ser alguém de fora da aldeia, sem tanta ligação emocional com o clube e mais profissional.

        Um cara como o Juninho Paulista por exemplo, que foi um jogador de sucesso, rodado (Espanha e Inglaterra no curriculo), ainda é novo, conheço o mercado do interior de SP e já foi gestor de trabalhos de sucesso como o do Ituano campeão paulista.

  • Fabio Scheffer

    Na real o Roger já deve tá pensando no time com a saída do Miller para a disputa da Copa América, e aí o Douglas com certeza volta pro time.
    Queria muito ver uma sequência com Giuliano, Miller, Luan e H.Almeida, com o Lincoln sendo o ficha 1 pro meio e o P.Rocha ou Everton para o ataque.
    Mas acho q pós jogo contra o Flamengo vamos de Giuliano, Douglas, Luan e Bobo.
    Uma pena o Roger estar tão apegado a velhas “soluções” q nunca deram resultado!
    Quanto a reforços, depois do Edilson eu tô até com medo de sonhar com outros!

  • Alexandre B. Galiazzi

    Se tem uma coisa que os colorados estão fazendo muito ultimamente é cornetear o Tricolor. Engraçado que não vejo nenhum jogador do Grêmio responder… também não ouço alguém dizer que algo dito do lado vermelho foi usado no vestiário para mobilizar o grupo… Nada!
    É um marasmo, uma calmaria…
    Pqp! Será que não correm sangue nas veias dos nossos jogadores? Ou será que não se importam mesmo???

    • Detective

      Pior que não. Não tem sangue nos jogadores porque não tem no treinador.

  • Daniel Scherer

    Se dermos o grupo do Grêmio atual para o Tite, será que sai algo melhor?
    Pois pra mim tá definido que Roger já deu o que tinha que dar. A susbtituição do Bolanos por Edinho, para mim pelo menos, decreta que o problema nunca foi a direção e sim a convicção do treinador, infelizmente. Desta forma, logo, logo teremos a bruxaria em campo novamente, com Douglas no meio desfilando sua incompetência, embora tenha quem o defenda.
    O time do Grêmio não é essa desgraça apregoada por muitos, não vejo nenhum grupo de jogadores com grande diferença para o grupo do Grêmio, o problema é a pecinha que está ao lado da linha lateral. Se pegarmos o Corinthians de hoje, Rodriguinho é titular absoluto, Rodriguinho gente, saiu daqui pela porta dos fundos. E não, ele não melhorou nada. Deste time do Corinthians, o Elias e o Fágner me serviam, os demais fiquem, por lá. Ofereçam para o Corinthians o Wallace, Geromel, Luan e Bolanos e verão se os gambás nãos e atiram na mesma hora. Sinal que nosso grupo não é uma desgraça, cada vez mais é evidente que nosso treinador se exauriu. Mas agora é torcer domingo para uma vitória e aguardar cenas dos próximos capitulos.

  • Evandro Capitanio

    Sobre este zagueiro Zambrano que estão falando é um bom zagueiro mas não tem na bola aérea o seu forte.

  • Gabriel

    Só discordo do Bolanos, para mim o melhor em campo.

    O Grohe foi a grata surpresa, foi firme nas saídas de gol. E olha que o Corinthians abusou dos chutes de longe e dos chuveirinhos…

    O Roger se sentiu acuado e resolveu garantir seu emprego. Suas “convicções” que se explodam quis manter o cargo.

  • Francisco Coelho

    Pelo visto com as “contratações” ou recontratações a criatividade e planejamento é um espanto…
    Contratar mais do mesmo é o mais claro sinal de incompetência.

    Esse pessoal vai terminar com as míseras finanças do Grêmio

  • Walter Luis Borba

    Não sei nem mais o que dizer diante tamanha falta de incompetência da Diretoria Gremista.
    Há mais de dez dias Alberto Guerra está no futebol e nada de reforço decente.
    Edilson desembarcou mesmo havendo discordância de 95% dos Gremista.

    Creio que somente esta competente direção de futebol é que vê futebol no Edilson. Segue portanto, à risca a metodologia de fazer times competitivos, com gana de ser campeão.

    Anselmo do Inter, chegou ontem! Foi apresentado, treinou, SAIU NO BID e vai jogar domingo.

    Parabéns ao Inter e seus dirigentes. Competentes dentro e fora das quatro linhas….

    Só estou pela eleição…
    Essa trupe tem que ser limada do clube…

    • Ari

      “Falta de incompetência” é ótima…

  • Francisco Coelho

    É uma vergonha para um Clube com a história do Grêmio apanhar por 3 a 1 do Fluminense sub 20 no interior do RS.

    A escola de Xerém mesmo no frio dá um calor na gurizada de Eldorado.

    Os números não mentem. A base gremista tão falada como prioridade pela turma Koff/Romildo é um fracasso no campo e nos resultados com a revelação de jogadores.

    Se a analise for feita de custo x benefícios tem de pegar todos e mandar para o RH.

    É aparentemente um belo cabide de empregos ou como está em moda aparelhamento…

    Claro que no site gremista não se encontra uma mísera linha sobe a derrota vexatória.

    É assim que estas administrações agem escondendo o lado negativo com olhar de paisagem.

    Enquanto os poucos pratas que se destacam como Thyere, Lincoln, Tontini mesmo que alguns já tenham vindos quase prontos são escanteados velhos que não resolveram são recontratados.

    Urge a renovação desta mesmice na administração gremista.

    Este é o TIME do Fluminense.

    1 Marcos Marcos Felipe de Freitas Monteiro

    2 Breno Breno Lucinda dos Santos

    3 Wesley Wesley Frazan Bernardo

    4 Kadu Kadu Ribeiro Durval

    5 Mateus Mateus Norton Gomes Chaves

    6 Marcos Vinicius Marcos Vinicius Silva Rocha Calazans

    7 Marquinhos Marcus Wendel Valle da Silva

    8 Guilherme Guilherme Eulalio Avelino de Oliveira

    9 Pedro Pedro Guilherme Abreu dos Santos

    10 Paulinho Paulo Lucas Santos de Paula

    11 Matheus Matheus Alessandro dos Santos Pereira

    12 Jennerson Jennerson de Abreu Mendes

    13 Jobson Jobson Eduardo dos Santos

    14 Breno Breno Pereira Caetano

    15 Rafael Rafael Martins Freitas

    16 Pedro Henrique Pedro Henrique Cavalcanti Pimentel

    17 Ramon Ramon de Araujo Siqueira

    18 Danilo Danilo Mariotto dos Santos

    • Walter Luis Borba

      Concordo Francisco.
      E digo mais, muitos desses guri da base são apadrinhado.

  • Francisco Coelho

    Este o ajuntado gremista…

    1 Vitor Vitor Monteiro Luiz

    2 Luiz Luiz Felipe Dartora Cardoso

    3 Mateus Mateus Filipe Santiago Dutra

    4 Marcos Marcos de Almeida

    5 Augusto Jose Augusto Bernardo

    6 Chris Christian Souza da Silva

    7 Niko Nikolas Santos de Farias

    8 Luiz Felipe Luiz Felipe da Rosa Machado

    9 Luan Luan Viana Patrocinio

    10 Arthur Arthur Henrique Ramos de Oliveira Melo

    11 Nicolas Nicolas Mores da Cruz

    12 Matheus Matheus Vinicius Matos Nogueira

    13 Rodrigo Rodrigo Jorge Medina Ancheta

    14 Ezequiel Ezequiel Gonzalo Esperon

    15 Dival Dival Firmino dos Santos Silva

    16 Conrado Conrado Buchanelli Holz

    17 Eduardo Eduardo Gabriel Aquino Cossa

    18 Yuri Yuri Goncalves de Souza

    19 Dionatha Dionatha da Silva

    21 Erick Erick Samuel Correa Farias

  • Francisco Coelho

    Moleques de Xerém superam Grêmio e iniciam busca pelo bicampeonato.
    http://www.fluminense.com.br/site/futebol/2016/05/18/moleques-de-xerem-superam-o-gremio-e-iniciam-caminhada-em-busca-do-bi/

    O Fluminense iniciou a caminhada em busca do bicampeonato do Brasileiro Sub-20 em grande estilo. O Tricolor superou o Grêmio por 3 a 1, em partida realizada em Lajeado, no Rio Grande do Sul, na tarde desta quarta-feira.

    Com um futebol envolvente, ofensivo e troca de passes rápidos, os moleques de Xerém dominaram o adversário desde o início do confronto. O Flu abriu 2 a 0, um gol contra do zagueiro rival e outro de Pedro. O Grêmio diminuiu, mas em seguida, Pedro fez mais um para o Fluminense.

    Atual e único campeão da competição, o Tricolor mostrou para os adversários que está mais uma vez firme no páreo. O time atuou com Marcos Felipe, Breno Santos (Breno Caetano), Frazan, Kadu e Marquinhos; Mateus, Guilherme e Wendel; Paulinho (Raphael), Pedro (Danilo) e Matheus Alessandro.

    O Tricolor volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Goiás, às 15h, nas Laranjeiras. Compareça e empurre os moleques de Xerém na luta por mais uma conquista.

    • Gabriel

      A vergonha!!! Mas a verdade é que subiram os bons e nada restou. O que é esse time de transição???

      Temos hoje Lincoln, Everton, Kaio, Batista no time de cima, acho que não ficar muitos talentos…

  • Fábio Viana

    Das duas, uma.
    Ou o trabalho de base do Grêmio é muito ruim, ou essa direção e treinador tem medo de apostar nos jovens.
    Se fala na imprensa que o clube está atrás de jogadores para 3 posições defensivas. Lateral direito, esquerdo e 1 ou 2 zagueiros, seriam 3 a 4 jogadores.
    Não há pelo menos 1 jogador da base que possa suprir uma dessas carências. Ao invés de contratar 2 zagueiros, não dava pra contratar 1 e aproveitar outro bom garoto da base?
    Será que o trabalho é tão ruim assim? Não posso crer.
    Gosto do Roger, mas acho que isso também passa pelo treinador. Falta cancha nesse quesito.
    Felipao pode ter todos os seus defeitos, mas não digam que ele não tem culhão para botar “os guri a jugar”. Subiu Lincoln com 15 anos, no 1º jogo botou Walace, botou P.Rocha pra jogar, LE Júnior, botou até o Ronan “o Bárbaro”.
    Qual o interesse em não apostar realmente na base?
    No time titular, não joga ninguém formado na base, daqueles que estão desde os 9 anos no clube. Só joga essas naba, que ganham 200x mais que um guri.
    Depois falam em austeridade e aproveitar a base.

    Abs.

    • Detective

      Apadrinhamento de empresários.